quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Wando e a maior coleção de calçinhas

Hoje pela manhã recebi a triste notícia de cantor Wando morreu por uma parada cardiorrespiratória, anunciada às 8 horas da manhã de 8 de fevereiro de 2012 no Biocor Instituto em Nova Lima, Minas Gerais. Wando foi internado na UTI de um hospital em Belo Horizonte com problemas cardíacos graves. Foi submetido a uma angioplastia de emergência e passou a respirar por aparelhos.
Assim, para prestar uma homenagem ao poeta e cantor popular-romântico Wando vou falar neste post sobre a maior coleção de calçinhas.
O hipocorístico Wando foi dado pela avó. Ainda pequeno mudou-se de Cajuri para Juiz de Fora, onde formou-se em violão erudito e começou a lidar com música por volta dos 20 anos. Nessa época já participava de conjuntos e se apresentava em bailes na região. Mais tarde muda-se para Volta Redonda (estado do Rio de Janeiro), onde trabalhou como caminhoneiro e feirante.
Sua carreira de cantor iniciou-se em 1969 e o sucesso veio em 1973. Compôs para outros medalhões da MPB, com Jair Rodrigues, que no ano de 1974 gravou “O Importante é Ser Fevereiro”. Em 1975, Ângela Maria gravou "Vá, mas Volte". “A Menina e o Poeta” foi gravada por Roberto Carlos em seu álbum de 1976. "Moça" (1975), "Chora Coração" (1985), que fez parte da trilha sonora da telenovela Roque Santeiro, e, principalmente, "Fogo e Paixão", lançado no álbum O Mundo Romântico de Wando, de 1988, foram seu maiores sucessos.

Wando possui mais de 17 mil peças íntimas femininas, reunidas em mais de 20 anos. Durante a realização de shows pelas diversas regiões do Brasil, as mulheres jogavam as calcinhas no palco para o cantor. Wando recebia as peças íntimas, mas também distribuía calcinhas perfumadas em suas apresentações, fazendo a alegria das fãs. Também era comum nos cenários de seus shows a inclusão de banheiras, camas e haréns.
A coleção teve início em 1990, após o lançamento do álbum ‘Tenda dos Prazeres’, que tinha uma calcinha na capa do disco e quando virava ao contrário, ela se transformava em uma tenda.


Como estratégia de divulgação do disco, Wando usou a brincadeira de distribuir as peças íntimas nos shows e o retorno foi imediato, conquistando ainda mais fãs pelo país e deixando registrada a sua marca.
Para encerrar, citarei um trecho de uma música do Wando chamada "Mulheres".
Tem mulheres que quando cruzam os nossos olhos tiram a gente do normal...
Tem mulheres que só mostram o joelho, logo o corpo dá sinal...
Tem mulheres que nos dão água da boca...
Tem mulheres que tem cheiro de pecado e perfume de paixão...
Tem mulheres que nos pedem de um jeito que não dá para dizer não...
Tem mulheres que nos dão tanta vontade, como quando a gente come amendoim...


Homenagem do devoltaparaovinil.blogspot.com ao cantor popular Wando

Nenhum comentário:

Postar um comentário