terça-feira, 4 de junho de 2013

Show do Skank em Curitiba | Teatro Positivo | 01 de junho de 2013

No dia 01 de junho de 13 eu fui testemunha de um dos maiores shows de Rock e Reggae de bandas nacionais. Estou falando do show do Skank (leia um post especial sobre o Skank na seção Nostalgia), realizado no Teatro Positivo na noite de sábado.
Para resumir um pouco a história, desde 2011, o Skank vem apresentando a turnê do mais novo álbum Multishow ao Vivo – Skank no Mineirão, uma parceria da banda com a Sony Music e o canal Multishow, sendo lançado em CD duplo e DVD no final de setembro de 2010. O registro do show ao vivo foi feito em Belo Horizonte, em junho de 2010, quando a banda fez uma apresentação inesquecível para mais de 50 mil pessoas, que lotaram o Mineirão na despedida do estádio, que agora está fechado para as obras da Copa do Mundo de 2014.
A turnê seguiu por vários estados e veio para o Paraná, passando por Ponta Grossa no dia 31 de maio e veio para Curitiba, no dia 01 de junho.

Foto: Diego Kloss
E nesse dia inesquecível os integrantes do Skank, formada por Samuel Rosa (voz e guitarra), Henrique Portugal (teclados), Haroldo Ferretti (bateria) e Lelo Zaneti (baixo) e a banda de apoio, deram um show de profissionalismo, dedicação e carisma, afinal não é qualquer banda que toca por 2 horas e 45 minutos para um anfiteatro lotado. O público, inclusive eu, estava eufórico e vibrante, cantou todas as músicas e ninguém conseguiu assistir o show sentado, mas que graça teria.
O Skank abriu o show com a recém lançada “Presença” (Samuel Rosa/Nando Reis), com participação do Emicida, e na sequência "Mil Acasos".

Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss

Depois vieram uma lista imensa de clássicos "É Uma Partida de Futebol", "Uma Canção É Pra Isso", "É Proibido Fumar" (cover de Roberto Carlos), "Saideira", "Esmola", "Te Ver", Canção Noturna (minha balada romântica favorita) e "Amores Imperfeitos".

Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss

Também tivemos mais alguns trabalhos recentes como "Ainda Gosto Dela" e "Noites de Um Verão Qualquer", “Sutilmente” e "De Repente".
Numa segunda parte, tivemos mais clássicos como "Jackie Tequila", "Acima do Sol", "Três Lados", "Vou Deixar", "Garota Nacional" e "Vamos Fugir" (cover de Gilberto Gil).

Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss

Teve uma pequena pausa com uma demonstração de técnica musical do tecladista Henrique Portugal no theremin eletrônico, mostrando a competência que tem.

Foto: Diego Kloss

Então veio o BIS e o Samuel Rosa com sua extrema empatia com o público pediu para o pessoal se aproximar do palco, assim eu passei do lugar de R$ 225 para o de R$ 420.
Todos achamos que seriam mais umas duas músicas e o show acabaria por ali, mas não foi bem isso aconteceu, ainda tocaram "Amolação", "Dois Rios", "Resposta" e para finalizar perguntaram para o público o que eles queriam ouvir. Assim ainda tocaram "O Beijo e Reza", "Balada do Amor Inabalável" e "Tanto", não necessariamente nessa ordem.

Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss
Foto: Diego Kloss

Um set list imenso repleto de clássicos e também músicas novas, mas que deram uma sensação que não faltou nada, e realmente não faltou.

Foto: Diego Kloss
Se for utilizar as fotos peça autorização ou insira crédito.
Nos últimos anos, a banda vem investindo em novas mídias e em um novo formato de relacionamento com os fãs. O mais recente projeto nessa área é o Skank Play (www.skankplay.com). Lançada em março de 2011, a plataforma permite que pessoas do mundo todo toquem virtualmente com os quatro integrantes da banda e criem videoclipes oficiais da nova música de trabalho, "De Repente". Um dos pontos positivos, levantados pelos integrantes do Skank é a oportunidade de exposição para novos talentos.
Foto: Weber Padua
O Skank vem sendo reconhecido pelo seu pioneirismo na utilização de novas mídias no Brasil. O reconhecimento dessas ações veio através de prêmios, como o 1.º Prêmio de Música Digital, em 2010, na categoria “Artista Mais Engajado Digitalmente”, e o Prêmio Multishow 2009, na categoria “Iniciativa em Novas Mídias”.
A banda a já está com o o nono álbum de músicas inéditas e vai ser lançado no segundo semestre de 2013. É o primeiro disco de inéditas do quarteto mineiro em cinco anos. Nunca o Skank ficou tanto tempo sem registrar repertório inédito. O último álbum de estúdio da banda foi Estandarte (2008).
Nos resta aguardar esse registro e também os próximos shows em Curitiba.

Set list
(não lembro a ordem correta)

Presença (Multishow Ao Vivo - Skank no Mineirão - 2010)
Mil Acasos (Carrossel - 2006)
É Uma Partida de Futebol (O Samba Poconé - 1995)
Uma Canção É Pra Isso (Carrossel - 2006)
É Proibido Fumar (cover de Roberto Carlos) (Calango - 1994)
Saideira (Siderado - 1997)
Esmola (Calango - 1994)
Te Ver (Calango - 1994)
Canção Noturna (Maquinarama - 2000)
Amores Imperfeitos (Cosmotron - 2003)
Ainda Gosto Dela (Estandarte - 2008)
Noites de Um Verão Qualquer (Estandarte - 2008)
Jackie Tequila (Calango - 1994)
De Repente (Multishow Ao Vivo - Skank no Mineirão - 2010)
Acima do Sol (MTV ao Vivo em Ouro Preto - 2001)
Três Lados (Maquinarama - 2000)
Vou Deixar (Cosmotron - 2003)
Garota Nacional (O Samba Poconé - 1995)
Vamos Fugir (cover de Gilberto Gil) (Radiola - 2004)

Bis
Amolação (Calango - 1994)
Sutilmente (Estandarte - 2008)
Dois Rios (Cosmotron - 2003)
Resposta (Siderado - 1997)
O Beijo e Reza (Calango - 1994)
Tanto (Skank - 1992)
Balada do Amor Inabalável (Maquinarama - 2000)

Em breve alguns vídeos

Nenhum comentário:

Postar um comentário