quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

De Volta Para o Vinil Visita 03 | Caçadores de Relíquias Curityba

Para o terceiro post da seção De Volta Para o Vinil Visita escolhi um de nossos parceiros de longa data: o Caçadores de Relíquias e Antiguidades de Curityba, dos meus amigos Adriano e Leandro. 

Todas as fotos sem legenda: Diego Kloss

Consegui ir no finalzinho de tarde com minha magrela visitar a loja que fica no Jardim Gabineto no Campo Comprido. Como sempre fui bem recebido, conversamos, trocamos uma ideia sobre antiguidades, vinis, bandas e álbuns.


Tomei conhecimento da loja pelo meu tio que sempre vai fazer compras num pequeno mercado na frente, mas não foi nesse momento que fiz a primeira visita na loja. Numa outra oportunidade, na Feira do Vinil, conversei com o Leandro e então prometi fazer uma visita.
Adriano afirma que "tudo começou aos quatro anos de idade, quando ganhei uma garrafa de refrigerante Crush. Para guardar aquele momento, decidi não abrir e guardar a bebida. Semanas depois, guardei outro refrigerante. O meu pai guardou uma garrafa de cerveja para me acompanhar".

http://www.reliquias.net.br/


E assim a história foi se desenhando, a loja física possui 3 anos, mas o Adriano já trabalhava com antiguidades há mais ou menos sete anos: "deixava as coisas nas casas dos parentes... No começo era um hobby e depois virou negócio quando abrimos um e-commerce no Mercado Livre".
A dedicação diária os colocaram entre as maiores no comércio on-line de antiguidades, fornecendo peças para pessoas, antiquários e colecionadores do Brasil e do exterior. Além disso, eles também locam peças para eventos, cenografia e decoração. As vendas são feitas através do site e na loja física, num espaço de 400 m² e um acervo de mais de dez mil itens.





Segundo uma reportagem de Pedro Menck dos caçadores de Notícias do jornal A Tribuna, Adriano chegou a cursar três anos e meio de faculdade de Direito e a trabalhar como pintor e restaurador de veículos. Acidentou-se e ficou um ano parado. No retorno, teve que optar entre voltar ao antigo emprego ou dedicar-se a comprar e vender relíquias.
Apesar de receber bastante gente ofertando objetos, prefere não negociar nada ali, pois afirma que não pode perder o objetivo das viagens. No começo ia batendo de porta em porta, agora já filtra antes de sair de casa. Recebe fotos pela internet, começa a negociar o preço e fecha o negócio pessoalmente. Ele afirma que sabe o preço de todas as peças e que não esquece nenhum detalhe, pois compra cada uma separadamente e não por atacado. Sobre os valores, Adriano diz que prefere focar no valor sentimental. “Nós não contamos a história do objeto. Cada pessoa pega a peça e lembra alguma coisa. A peça é inanimada, as pessoas é que têm histórias”. Algumas relíquias ele não comercializa. Não tem valor que pague o que ele sente pelas peças. Até por isso, afirma que não força nenhum negócio. “Eu respeito muito quando a pessoa fala não. Eu mudo a minha mente”. Até aconteceu comigo quando eu perguntei o preço da bicicleta caloi Verde.
Por ter muitos objetos rurais, atualmente ele evita fazer compras em chácaras e sítios. Comercialmente é mais vantajoso adquirir objetos vintage. Entre os mais procurados estão: garrafas, copos antigos, móveis de boa qualidade, mamadeiras de vidro e geladeiras, mas os destaques absolutos são rádios e
televisores.









Além de comercializar pessoalmente e pela internet, Adriano aluga as relíquias. Pessoas interessadas em fazer uma festa temática, produtores de teatro, propaganda e decorações em geral são exemplos do público que procura os objetos.



Em alguns sábados, ele promove o encontro de pessoas em frente ao estabelecimento, tudo regado a Rock and Roll.

http://www.reliquias.net.br/
Assim como a Nova Garagem, a casa tem vários espaços com vinis, brinquedos, rádios, televisores, máquinas fotográficas, projetores, roupas, bicicletas, móveis, itens colecionáveis, utensílios domésticos, eletrodomésticos, maquinas, entre outros objetos.













Tem coisas muito curiosas também, como placas, garrafas, pias, geladeiras, balanças, lustres, enfim, tem muita coisa na loja, vale a pena uma visita.



Local: Caçadores de Relíquias e Antiguidades de Curityba
Endereço: Rua Padre José Lopacinski, 753, Jardim Gabineto - Próximo ao terminal do Campo Comprido e Universidade Positivo.
Horário: Segunda a Sábado das 10h às 18h.
Informações: (41) 3088-6202
Sitehttp://www.reliquias.net.br
Emailcontato@reliquias.net.br
FacebookCaçadores de Relíquias

Você possui um estabelecimento desse tipo e deseja uma visita, entre em contato pelo email <devoltaparaovinil@gmail.com>.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amigo, tenho um monte de discos de vinil antigos (Lps). Eram de um cunhado meu alemão que morava aqui. Ele acabou morrendo em um acidente de trânsito há mais de 20 anos. Minha irmão voltou para a Alemanha aonde reside e não se interessou pelos discos, por isso estou colocando a venda se alguém se interessar, trata de discos de de músicas variadas em alemão, e alguns álbuns muito raros de músicas clássicas em bom estado, alguns sem nunca ter tocado. ( Tchaikosvski, Mozart, Bethoven e outros, além de um vinil de Elvis Presley e outros. Se houver interesse podemos tirar fotos e enviar por wattsup para vc analisar ok. Aguardo contato 9867 8985 e 9899 7386

    ResponderExcluir