terça-feira, 29 de julho de 2014

Conexões 13 | Neigmar Vieira bate-papo com Lucy Peart da banda Punkake

O nosso parceiro Neigmar Vieira da Lado A Discos fez também uma entrevista com última integrante da banda curitibana PUNKAKE, a baterista Lucy Peart.
Leia também a entrevista com a vocalista Bacabí, a baixista Ingrid Richter e a guitarrista Lívia Calil.

hihatgirls.com
Nei: 1 -  Como você se interessou pela bateria?
Lucy: Meu interesse pela bateria surgiu muito cedo. Logo que pude entender o que era música sabia que teria de fazer parte de uma banda, e que a minha parte seriam os tambores (como eu sabia? Isso não tem como explicar, rs. Eu simplesmente sabia). Na época não era “tão” comum, ou pelo menos não para quem não era um super entendedor do assunto, mulheres tocando bateria, por esse motivo tive de insistir longos dois anos para que minha mãe enfim me colocasse em uma aula. Desde o dia que comecei a estudar bateria, nunca mais parei, e não pretendo parar...

Nei: 2 -  Quais os bateristas que você mais admira?  Você mantém uma rotina de estudos?
Lucy: Taí uma coisa sobre a qual tenho mudado muito de opinião ultimamente (é, parece estranho, mas é verdade). Conforme minha experiência musical foi aumentando, minha opinião sobre quem realmente me agrada foi mudando. É lógico que nunca, jamais irei deixar de admirar os clássicos baterísticos, como meu querido Neil Peart, o grande John Bonham, nosso velho e bom Buddy Rich, entre outros excelentíssimos. Mas esta concepção (que a maioria das pessoas tem) de que bateristas “bons” são aqueles que tocam 13819381301 notas por segundo, fazem 34492049 mil viradas em uma música, só tocam tempos compostos e blá blá blá, realmente não me chamam mais a atenção. Eu gosto mesmo é de escutar bateristas que compreendem o que a música precisa e fazem exatamente isso. Alguns exemplos dos que escuto atualmente são: Taylor Hawkins (Foo Fighters), Fabrizio Moretti (The Strokes), Nathan Followill (Kings of Leon) e por aí vai!
Nei: 3 -  Ouço muita influência dos anos 50 no teu som, é isso mesmo? Ou você foi mais influenciada por outras décadas?
Lucy: Eu tenho muita influência dos anos 50 sim, mas se tratando principalmente de visual. No que se trata de música, o que me influenciou bastante foram os anos: 1970 (bumbos de 24”,o timbre e as levadas características da época), 1980 (o pós-punk com baterias eletrônicas e todo aquele tom “dark”) e os anos 2000 (pegada moderna, que mistura o rock tradicional com levadas dançantes e sintetizadores).

Tubo Coletivo
Nei: 4 -  Como você entrou para a PUNKAKE?
Lucy: Esta é uma historia inusitada! (risos) Meu pai, que trabalha com conserto de máquinas de lavar, tinha a mãe da Livia (guitarrista) como cliente.
Então um belo dia ele viu uma guitarra no sofá e perguntou para a Livia: Você toca guitarra?
Ela respondeu: Sim! E meu pai retrucou: Ah que legal, minha filha toca bateria!
Na hora a Livia se interessou, pois estavam à procura de uma baterista. Então ela pegou meu telefone e depois de alguns dias conversando, finalmente marcamos um ensaio. Depois deste ensaio eu e a Punkake nunca mais nos separamos!

Nei: 5 -  Você elabora as suas levadas em cima das composições ou traz ideias rítmicas?
Lucy: Geralmente eu elaboro minhas levadas em cima das composições. A Livia vem com uma ideia inicial e junto com a banda toda vamos compondo simultaneamente. Eu acredito que juntas conseguimos trabalhar melhor e eu sou totalmente aberta às opiniões nos meus arranjos. É assim que a coisa funciona com a Punkake.

Nei: 6 -  Em geral qual é o set que você usa?
Lucy: Eu uso o set que mais se adapta às minhas necessidades, que atualmente é composto por: 1 bumbo, 1 caixa, 1 tom e 1 surdo. Acompanhados por 1 hithat, 2 crashes e 1 ride.

Marco Novack
Nei: 7 -  E os planos para o futuro?
Lucy: Os planos são muitos, tanto da Punkake com a produção de um novo CD que vem por aí, quanto novos projetos próprios que ainda são surpresa. Mas o que posso deixar divulgado com exclusividade por aqui, é que em breve estarei inaugurando um canal no You tube que receberá mensalmente vídeos meus tocando músicas das minhas bandas favoritas, então é só ficar de olho que vem novidade por aí!

Nei: 8 -  Lucy fique à vontade para deixar contatos, emails, redes sociais e o que mais achar interessante.
Facebook: www.facebook.com/lucypeartpunkake 
E-mail: lucypeart@hotmail.com
Instagram: @lucypeart

Pra conhecer um pouco mais sobre a banda Punkake veja as entrevistas anteriores e também visite:
www.punkake.com.br
www.facebook.com/punkakerock

Para ouvir algumas músicas acesse:
https://myspace.com/bandapunkake
https://soundcloud.com/punkake
http://www.livelyup.com/punkake
http://punkake.palcomp3.com.br

Para baixar as músicas:
http://tramavirtual.uol.com.br/punkake

Para ver fotos:
http://www.fotolog.com/bandapunkake

Nenhum comentário:

Postar um comentário