segunda-feira, 28 de setembro de 2015

17ª Feira Nacional do Vinil no Canal da Música

No dia 03 de outubro, das 10 às 18h, aconteceu a 17ª Feira Nacional do Vinil no Canal da Música. Nessa edição, além dos 54 expositores, aconteceram palestras, feira gastronômica, de artesanato e de produtos orgânicos no estacionamento do Canal da Música e também espaço infantil coordenado pelo Provopar.
Foram 54 expositores do Paraná, Santa Catarina e São Paulo que comercializam cerca de 30 mil títulos. Alguns velhos conhecidos e outros vendedores novos que trouxeram um material bem diversificado para feira. Infelizmente não deu tempo para ver todos, uma porque minha grana acabou antes das 13h e outra porque tinha realmente muitos estantes para visitar.
A Feira do Vinil surgiu em 2011 para comemorar o mês do vinil e, na sua primeira edição, foram expostos aparelhos de som antigos e reuniram apenas oito expositores em uma mini-feira do vinil. A receptividade por parte do público foi positiva o que possibilitou a continuidade da feira, que passou a acontecer a cada três meses.
O De Volta Para o Vinil se orgulha de ter estado presente em todas as edições, seja como expositor, patrocinador ou colaborador.


Fotos: Diego Kloss
Em junho de 2015, aconteceu a 16ª edição da Feira do Vinil Canal da Música e, dado o sucesso do evento, a coordenação do Canal da Música decidiu ampliar e torná-la mais atrativa. Da primeira edição para esta, o crescimento de expositores de vinil é de quase 500%. No estacionamento do Canal da Música foi montado o Bazar Artmix - que funcionou no mesmo horário da Feira do Vinil - onde estavam presentes a Nova Garagem (objetos e móveis vintage), Nó de Algodão (artesanato), Liane Mestrinho (ecobags, tecidos exclusivos pintados à mão e roupas em fibra natural), Boutique da Cerveja Curitiba (chope e cervejas artesanais) e Empório Vieira.
Foto: Diego Kloss
Também no estacionamento, podíamos almoçar nos food trucks Kombi n' Coffe (cafés), Piá que Massa (massas artesanais), Totopos (comida mexicana), Kurtos Kalacs (doce húngaro), Miss Coxinha, Cachorro Loko (cachorro quente artesanal), O Aviador Burger, Portugalo (comida portuguesa), Maria Quindim e God Save the Beer (chope artesanal).


Foto: Diego Kloss
No período da tarde, aconteceram as palestras "A história dos Djs e do Vinil" e “Como produzir música eletrônica", promovidas por integrantes da Yellow DJ Academy, além de prêmios para quem participou das promoções feitas pelo Canal da Músicas. Numa dessas promoções ganhei o compacto "Wake Up" da banda de "Indie Rock Help She Can´t Swin", produzido pela Fantastic Plastic Records.


Fotos: Canal da Música
No estacionamento ainda teve show da Leash na parte da manhã e a tarde a banda Carne de Onça, além das apresentações de dança no hall do Canal da Música. Tinha som para todos os gostos e públicos.


Fotos: Diego Kloss
Foto: Canal da Música
Segundo os organizadores a feira recebeu de 5 mil a 6 mil pessoas, foi bacana ver famílias frequentando a feira e manipulando os discos, crianças encantadas com esse novo universo em que música não está disponível numa "micro caixa portátil".
Já não é nenhuma novidade que os preços praticados por alguns vendedores é abusivo, mas acredito que isso com certeza irá refletir nas vendas a médio/longo prazo. O pessoal mais experiente já está pesquisando e garimpando para encontrar discos bons por preço justo e os novos colecionadores ainda vão continuar comprando discos caros, mas com tempo vão aprender a fazer essa seleção.
Com relação a sonorização e discotecagem, acredito que deva existir uma convivência harmoniosa entre as partes. A sonorização sempre fez parte da feira e tem o intuito de divulgar o trabalho dos DJs e dar um clima ao ambiente, mas no volume e equalização certos, de forma que não atrapalhem a conversas e negociações dos frequentadores e expositores.
Foto: Canal da Música
O ambiente é amplo e possui muita reverberação e o som se espalha com facilidade, por isso não há necessidade de manter o volume alto. Além disso, apesar de gosto musical ser algo extremamente pessoal, os DJs deveriam diversificar os gêneros, tocando músicas melhores e mais conhecidas do grande público. Em alguns momentos, algumas músicas cansam os ouvidos e aliados ao volume estridente, prejudicam a audição das conversas e negociações.
Enfim, acredito que a Feira não é somente um espaço para fazer negócios como muitos dizem por aí, mas sim para encontrar os amigos, ter boas conversas sobre música e o mundo do vinil, além de possibilitar o contato com uma variedade de gêneros musicais, culturas e estilos.
Para os organizadores, a Feira do Vinil se consolida a cada nova edição como um dos principais eventos culturais de Curitiba e a importância do evento têm atraído cada vez mais patrocinadores e apoiadores para sua realização. “A Feira cresce a cada nova edição graças ao suporte de patrocinadores como a Sanepar, que investe na cultura e no fomento de projetos de formação artística”, diz o coordenador da Feira do Vinil, Marco Felipak. “Isso permite ampliar a estrutura, dar mais visibilidade e oferecer novas atrações para a Feira, resultando em mais espaço para os expositores e lazer para os visitantes”.
A Feira Nacional do Vinil do Canal da Música contou com patrocínio da Sanepar e apoio da Euroaudio que disponibilizou alguns modelos de sistema de áudio analógico, a Yellow DJ Academy, Confederação Nacional do Turismo, Feturismo, Imprensa Oficial, Provopar Estadual, É-Paraná e Governo do Estado do Paraná.
A promessa dos organizadores é que, além das feiras de vinil trimestrais, a Feira Nacional ocorra anualmente e ainda exista, de dois em dois anos, uma Feira Internacional do Vinil.

Confira alguma fotos do evento:





Fotos: Canal da Música




Fotos: Canal da Música




Fotos: Canal da Música




Fotos: Canal da Música




Fotos: Canal da Música




Fotos: Canal da Música




Fotos: Canal da Música





Fotos: Canal da Música
Mais fotos: Canal da Música

Agora as aquisições:
Foto: Diego Kloss
  • Lock Up The Wolves - Dio (Adriano Discos)
  • The Yngwie Malmsteen (Adriano Discos) 
  • The best of - Uriah Heep (Adriano Discos) 
  • Ou812 - Van Halen (Baú do Pirata)
  • Zé Ramalho 1978 (Vinil-SP)
  • Iron Eagle - Trilha Sonora (Adriano Discos) 
  • La Bamba - Trilha Sonora (Adriano Discos) 
  • A View to a Kill - James Bond - Trilha Sonora (Adriano Discos) 
  • Calumet - Lobo (Pestana Discos)
  • Blind Faith (Adriano Discos) 
  • B.B. King Live in Cook County Jail (Adriano Discos) 
  • Compacto Wake Up - Help She Can´t Swin
O objetivo dessa matéria é apenas de divulgar o evento, mas se você não quer sua imagem seja publicada no blog, entre em contato conosco pelo email <devoltaparaovinil@gmail.com.br>

Um comentário:

  1. oi Diego, sou repórter da Gazeta do Povo e estou preparando matéria sobre toca discos e a polêmica sobre os aparelhos novos, com carinha de antigos e que costumam apresentar uma série de problemas e frustrar os compradores. tentei um contato contigo pelo facebook, mas não sei se você viu.
    meus contatos são 3321-5681 e carolinag@gazetadopovo.com.br

    ResponderExcluir