segunda-feira, 25 de julho de 2016

Conexões 23 | Neigmar da Lado A Discos entrevista Maricel

Segue a décima oitava entrevista do nosso parceiro Neigmar da Lado A Discos com a cantora e compositora paranaense de música popular Maricel.
Maricel é uma cantora e compositora paranaense que conquista com a força melódica da sua voz, a natureza evocativa das suas letras e a sinceridade nas suas canções. Iniciou profissionalmente a carreira de cantora e compositora em 2001, com a banda curitibana Lunnes. No lançamento do seu primeiro álbum, os integrantes da banda foram convidados para os programas de televisão nacionais Programa Livre do SBT e Atitude.com da Rede TV, para a divulgação do CD independente Lunnes. Na época também, chegaram a participar de shows de algumas bandas e artistas nacionais como Jards Macalé, Lobão, Pato Fu, e Capital Inicial.


Já com a decisão de seguir carreira solo - e depois de um período vivendo em Portugal - Maricel voltou ao Brasil com novas composições. Selecionou, então, onze faixas para serem produzidas por Fabio Hess. O show que inaugurou a nova fase musical foi a abertura para Los Hermanos, em Curitiba, no Teatro Guaíra.
Mais tarde, convidou Rodrigo Lemos (Lemoskine/Banda Mais Bonita da Cidade) para produzir mais três faixas que, somadas às músicas produzidas por Hess, completaram o primeiro álbum da carreira solo chamado Unni. Seu estilo musical é a união do Pop e da Nova MPB, com temas autobiográficos que falam do cotidiano e de relacionamentos.
Informações do site www.maricel.com.br

Nei: 1 - Você começou sua carreira com a banda Lunnes no início dos anos 2000? Como foi esse período?
Maricel: Foi um período de descobertas! Entendi que sabia como fazer aquilo, como subir no palco e cantar o que sentia, cantar as músicas que criava. Aprendi muito com meus colegas de banda e com o público. Entendi que sempre estamos aprendendo, que devemos ser curiosos e abertos para as novidades e que devemos seguir nossos instintos.


Nei: 2 - Você começou a compor aos 8 anos, quando você percebeu que poderia seguir um caminho como cantora e compositora?
Maricel: Quando pequena já tinha essa iniciativa de inventar músicas. Lembro que fiz minha primeira canção a partir de um poema que criei para uma aula na escola. Tirei nota máxima no poema, e isso me deu confiança. Sabia que tinha facilidade para aquilo, e me encorajei a criar músicas. Fiz uma segunda canção com uma letra que falava sobre o universo infantil, e lembro que minha mãe disse que parecia que já conhecia aquela música. Pensei: “se minha mãe tem a sensação de que já conhece, é porque a música é boa e os adultos pensam que alguém mais velho inventou”. Hahaha… Acho que sempre tive essa automotivação e vontade, sabe? Vontade de musicar meus pensamentos.

Nei: 3 - Você passou um tempo em Portugal, como foi sua experiência por lá?
Maricel: Fui morar em Portugal para aprender a lidar com o mundo, com contas a pagar, ficar longe da família, me organizar com meus afazeres sozinha e aprender a ser adulta. Também queria conhecer uma cultura diferente, ser estrangeira por um tempo. Aprendi muito. Foi bom porque valorizei ainda mais o Brasil. Percebi que temos um país maravilhoso. Acho que esse foi o aprendizado mais importante que tive.


Nei: 4 - Em 2014 você lançou seu primeiro álbum “Unni”, como foi o processo de encarar uma carreira solo?
Maricel: Realmente é bem diferente de ter uma banda, ou de ser parte de uma banda. Uma banda é uma família. Todos divulgam, todos opinam, todos brigam, todos fazem as pazes, todos sentem no coração a vontade de fazer aquele trabalho crescer. Quando se é um artista solo, existem também pessoas que andam junto, que vestem a camisa do projeto, que ajudam, que resolvem, que apoiam, que divulgam, que sentem no coração, mas você tem uma responsabilidade maior de fazer aquilo acontecer. E cada vitória é uma alegria sem tamanho. Ter lançado meu primeiro álbum foi uma vitória que me fez muito feliz! Comemoro todos os dias, na verdade. E dar um passo te encoraja a dar outro, e outro, e outro. Acredito que com perseverança e continuidade a gente consegue qualquer coisa.



Nei: 5 -  Como estão os planos para o futuro?
Maricel: A maioria dos planos guardo pra mim! Haha… Tenho uma superstição de que se contamos muito sobre os planos, acabamos por dispersar a energia que temos que colocar neles. Mas o que posso dizer é que já tem música nova quase nascendo, que em breve vai estar nas plataformas digitais também, e que este ano tem clipe novo saindo! De uma música que estava pedindo um clipe e que ganhou! É muita felicidade!
Obrigada pelo contato, Neigmar! Agradeço muito pela entrevista. Um grande abraço e sucesso!

Pra saber mais do meu trabalho e entrar em contato acesse:
Site: www.maricel.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/maricel.unni
Canal do Youtube: https://www.youtube.com/user/MaricelIorisUnni
Soundcloud: https://soundcloud.com/maricel

Extraído do blog Lado A Discos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário