Toca-discos 10 | Qual toca discos comprar? Modelos de entrada

Recebo muitas dúvidas sobre uma pergunta que assombra novos colecionadores e até os mais experientes: qual toca-discos comprar?
Para tentar responder a essa pergunta vamos fazer quatro matérias na seção Toca-discos: a primeira será sobre alguns modelos de toca-discos de entrada, a segunda sobre o modelos intermediários (o post feito anteriormente será atualizado), a terceira com modelos "top de linha" e a quarta será uma breve análise dos toca-discos Hi-end.

Escolha do toca-discos
toca discos entrada
Lembro sempre aos amantes do vinil que a questão de qual toca-discos adquirir é sempre complicada, pois temos que levar em consideração muitos fatores, vamos aos principais:
  1. Investimento disponível para compra do toca-discos;
  2. Aparelhagem existente para ligar o novo toca-discos, se não existir uma aparelhagem, investimento disponível para adquirir todo o equipamento;
  3. Espaço físico e ambiente para instalar o toca-discos e os aparelhos do sistema de áudio;
  4. Nível de qualidade sonora que se quer atingir;
  5. Estilo de aparelho que se deseja adquirir.
Vinyl Killers
Optar por um sistema de áudio analógico, e digo sistema porque não estamos falando só do toca-discos, demanda um bom investimento.
Infelizmente quase todas as maletas e vitrolas de marcas como ION, Crosley, TEAC, Raveo e Sonata podem ser consideradas vinyl killers. As maletas antigas, também possuem o mesmo problema, embora naquela época não se tinha essa preocupação. 
Acreditamos que a maioria das pessoas que já não tiveram esses aparelhos, não tiveram uma experiência muito boa, porque todas possuem péssima qualidade dos componentes e não possuem dois acessórios fundamentais para preservar a vida útil dos vinis: contra-peso e anti-skating. Já tratamos desse assunto com mais profundidade, você pode ler acessando esse link.
Atualmente, além dos toca-discos usados, existem modelos no mercado para todos os gostos e bolsos, mas o que iremos citar aqui são alguns modelos de entrada existentes no mercado com informações extraídas de sites oficiais, artigos, fóruns, grupos e postagens encontradas na internet.

Considerações 
Antes de começar com a lista dos toca-discos de entrada, vamos a algumas considerações importantes:
  • A compra também envolve um certo conhecimento dos elementos que compõe um sistema de áudio analógico, como regulá-lo e também qual os problemas possíveis que podem surgir por diversos fatores. Para entender essas questões, recomendo uma breve leitura dos artigos anteriores da seção Toca-discos. Eles são bem extensos, mas são bem completos e contém informações importantíssimas para escolher um bom aparelho. É bom lembrar que toca-discos melhores exigem equipamentos melhores, tenha em mente que você vai ter que adquirir um receiver e caixas de boa qualidade e, em alguns casos, um pré-amplificador.
  • O "De Volta para o vinil" não indicou marcas antes por receio de que o leitor faça um investimento em um toca-discos listado e depois acabe não gostando do mesmo. Por isso, nós nos isentamos de qualquer responsabilidade na escolha e na compra do toca-discos e dos aparelhos do sistema de áudio. É válido ressaltar também que não temos vínculo com nenhuma empresa do ramo.
  • Toca-discos são relativos, o que é bom para um talvez não seja bom para outro, por isso comentários ofensivos e sem embasamento serão deletados. Lembrando que a pergunta a ser respondida não é “Qual o melhor toca-discos?”, mas sim “Quais os toca-discos de entrada existentes no mercado?”. 
  • Com exceção do Stanton T-92 (toca-discos intermediário), não testei e não possuo os toca-discos citados, se você quiser mais detalhes sobre algum modelo vai ter que procurar no site da marca, em lojas ou em fóruns.
  • Esta página está em constante atualização, por isso se você tiver dúvidas ou sugestões, mande um email ou deixe um comentário.
  • Se tiver outra sugestão de modelo que não esteja nessa matéria entre em contato com a gente ou deixe nos comentários.

Toca-discos de entrada
Os toca-discos de entrada tem esse nome é não atoa, pois eles realmente são modelos bem inferiores em questão de qualidade de material, peças e de som. Além disso, a grande maioria dos modelos de entrada não possuem dois acessórios fundamentais para preservar a vida útil dos vinis: contra-peso e anti-skating. Porém não significa que esses modelos não venham com ajustes de fábrica. 
É importante lembrar também que muitos colecionadores não podem investir tanto num sistema de áudio e por isso podem optar por um toca-discos e um sistema de áudio analógico mais simples.
Os modelos e marcas dessa matéria NÃO são indicados pelos "De Volta Para o Vinil" e sim são os modelos de entrada disponíveis no mercado atualmente.
Achar esses toca-discos não é uma tarefa muito fácil, geralmente as lojas não tem a pronta-entrega, então é importante pesquisar muito. Além disso, vamos inserir apenas uma média dos valores encontrados pela internet, que podem variar bastante.

Audio-technica
Audio Technica AT-LP60X
Preço em média: R$ 2000,00 a R$ 2500,00 (novo) | R$ 1800,00 R$ 2000,00 (usado).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cor: preto.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio.
Braço: reto de alumínio.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: ATN3600L.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: não.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: não.
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: não possui saída USB.
Software de conversão: não informado.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Saídas: P2 (com cabo P2 > RCA).
Chave phono/line: sim.
“PHONO” do pré-amplificador: 2,5 mV nominal a 1 kHz, 5 cm/s
“LINE” do pré-amplificador 150 mV nominal a 1 kHz, 5 cm/s
Alimentação: 100 a 240 V, 50/60 Hz, 0,6 A máx.
Dimensões: 36 cm, 37,3 cm e 9,75 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa de acrílico fixa e tapete de feltro.
Itens opcionais: não.


Audio Technica AT-LP60XUSB
toca discos entrada
Com o toca-discos acionado por correia totalmente automático você pode experimentar o áudio de alta fidelidade do seu vinil ou convertê-lo em digital. O AT-LP60XUSB reproduz discos de 33-1/3 e 45 RPM e está equipado com uma saída USB que permite a conexão direta com o seu computador.
Preço em média: R$ 2300,00 a R$ 2800,00 (novo) | R$ 1900,00 R$ 2200,00 (usado).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Diferenças em relação ao modelo AT-LP60X:
Conversão: para MP3 ou WAV.
Software de conversão: não especificado
Saídas: P2 (com cabo P2 > RCA) e USB.
toca discos entrada

Audio Technica AT-LP60XBT
O AT-LP60XBT oferece todos os ótimos recursos do novo design do toca-discos estéreo acionado por correia totalmente automático AT-LP60X com a praticidade adicional da conectividade sem fio Bluetooth. O toca-discos pode ser pareado com alto-falantes, fones de ouvido ou outros dispositivos sem fio.
Diferenças em relação ao modelo AT-LP60X:
Preço em média: R$ 2500,00 a R$ 3000,00 (novo) | R$ 2100,00 R$ 2300,00 (usado).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: disponível em preto (AT-LP60XBT-BK), branco/preto (AT-LP60XBT-WH) e vermelho/preto (AT-LP60XBT-RD).
Saídas: P2 (com cabo P2 > RCA) e Bluetooth.
Sistema de comunicação: Bluetooth versão 5.0
Alcance máximo de comunicação: Linha de visão de aprox. 10 m.
Perfil Bluetooth compatível: A2DP.
Suporte a Codec: SBC, Qualcomm aptX.

Fotos: www.audio-technica.com

Audio-technica ATLP 60 USB
Preço em média: R$ 1600,00 a R$ 2000,00 (novo) não está mais disponível no site oficial | R$ 1200,00 R$ 1500,00 (usado).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: preto e prata.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio.
Braço: reto de alumínio.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: ATN-3601.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador: chaveável incorporado com. cabos de saída RCA de nível de linha.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: não.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: não.
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: para MP3 ou WAV (existe o modelo sem opção de conversão).
Software de conversão: Audacity.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: não possui
Saídas: RCA e USB (existe o modelo sem USB).
Chave phono/line: sim.
Alimentação: 100 a 240 V, 50/60 Hz, 0,6 A máx.
Dimensões: 36 cm, 35,6 cm e 9,75 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa de acrílico fixa e tapete de feltro.
Itens opcionais: não.


Denon DP-29F
toca discos entrada
O DP-29F inclui um equalizador de phono RIAA embutido para conectá-lo ao seu sistema através de uma conexão analógica padrão e foi fabricado com precisão em alumínio fundido rígido para produzir massa inercial uniforme para uma rotação perfeitamente estável do prato, um componente essencial do som de alta fidelidade durante a reprodução. 
O toca-discos possui um sistema automatizado que começa a tocar o vinil com o toque de um botão e termina a reprodução no final do vinil, retornando o braço do tom à sua posição original e interrompendo a rotação do prato.
Preço em média: R$ 1000,00 a R$ 1500,00 (novo). 
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cor: prata.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio e plástico.
Braço: reto de alumínio e plástico.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: DSN-82.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: não.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: não.
Controle de pitch: não.
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: não.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: não possui.
Software de conversão: não possui.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: não possui.
Saídas: RCA com cabo embutido.
Alimentação: 100 a 240 V, 50Hz.
Dimensões: 36 cm, 35,8 cm e 9,6 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa de acrílico.
Itens opcionais: não possui.

toca discos entrada




Denon DP-200 USB
Agora você pode converter facilmente todos os seus registros favoritos em modernas faixas de áudio digital MP3 com a plataforma giratória totalmente automática DP-200USB da Denon. Equipado com um codificador MP3 interno, juntamente com uma porta USB no painel frontal, o DP-200USB permite reproduzir seus LPs favoritos e criar faixas MP3 de maneira fácil e automática. 
O software para PC incluído possui o Audio Waveform Recognition, que verifica os primeiros 15 segundos de cada faixa e pesquisa o extenso banco de dados de faixas de música da Internet Gracenote para capturar os dados das faixas, artista, título, etc.). O software também possui o Auto Track Divide, que registra quebras silenciosas entre as faixas e insere automaticamente uma nova tag de faixa para cada faixa (você também pode fazer isso manualmente). 
A porta USB do painel frontal permite a conexão a uma unidade flash USB. Além da conexão USB, o DP-200USB possui saídas estéreo convencionais, que podem ser configuradas com ou sem equalização RIAA, para total compatibilidade com a mais ampla gama de componentes de áudio.
Preço em média: R$ 2000,00 a R$ 2300,00 (novo).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: preto.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio e plástico.
Braço: reto de alumínio e plástico.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: DSN-84.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: não.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de altura: não.
Controle de pitch: não.
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: MP3.
Software de conversão: Audio Waveform.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: não possui.
Saídas: RCA com cabo embutido e  USB.
Alimentação: 5 V, 2 A.
Dimensões: 36 cm, 35,8 cm e 9,6 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa de acrílico.
Itens opcionais: não possui.


Fotos: www.denon.com


Marantz
http://www.us.marantz.com

Marantz TT42 e TT42P
A única diferença entre a Marantz TT42 e TT42P é que a primeira possui saída RCA line e a segunda saída RCA com pré de phono.
Preço em média: R$ 3100,00 a R$ 3500,00 (novo - possui um valor alto, mais ainda é um toca-discos de entrada) | R$ 2200,00 a R$ 2500,00 (usado).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: preto.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio.
Braço: reto de plástico.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: Audio Technica 4.0 mv.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: não.
Contra-peso: sim.
Controle de altura: sim.
Controle de pitch: não.
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: não.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: não.
Software de conversão: não.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas.
Saídas: RCA line da TT42 e RCA phono da TT42P.
Chave phono/line: não.
Alimentação: 110v - 60hrz.
Dimensões: 45 cm, 38 cm e 15 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tapete de feltro.
Itens opcionais: não possui.


Fotos: http://www.us.marantz.com


Numark

Numark Pt01usb Portatil Turntable
Preço em média: R$ 1500,00 a R$ 1800,00 (novo). 
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: preto.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33, 45 rpm e 78 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: plástico, com feltro removível.
Braço: reto de plástico.
Shell: incluso
Agulha de reposição: SNJ-68.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: sim.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: sim (10%).
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: sim.
Conversão: para MP3 ou WAV. 
Software de conversão: EZ Vinyl Converter.
Conexão:pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: auxiliar de 1/8 "com volume ajustável.
Saídas: RCA (line), P2 para fone e USB.
Chave phono/line: não.
Alimentação: 110v - 60hrz | funciona com bateria (não inclusas).
Dimensões: 30,3 cm, 30,3 cm e 10 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa protetora contra poeira e alça de transporte integrada.
Itens opcionais: não possui.



Numark Pt01usb Portatil Turntable Strach
Diferenças em relação ao modelo anterior:
Preço em média: R$ 1800,00 a R$ 2000,00 (novo).
Cor: Preta com acabamento em vermelho.
Extra: Interruptor deslizante de risco ajustável embutido.
Observação: embora a marca e modelo permitam fazer "strach", é válido ressaltar que é um toca-discos belt-drive e as peças que compõe o toca-discos não são tão resistentes, por isso deve-se tomar muito cuidado no manuseio.




Numark TT USB

Preço em média: R$ 2200,00 a R$ 2600,00 (novo) | R$ 1000,00 a R$ 1500,00 (usado) não está mais disponível no site oficial
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: prata.
Motor: direct drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm. 78 rpm com software
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio.
Braço: reto ou curvo de alumínio.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: ST-09.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: sim.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: sim.
Contra-peso: sim.
Controle de volume: não.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: sim (10%).
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: não.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: para MP3 ou WAV (tem uma versão sem conversão).
Software de conversão: EZ Vinyl Converter.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: não possui.
Saídas: RCA, P2 para fone e USB (tem uma versão sem USB).
Chave phono/line: sim.
Alimentação: 110v - 60hrz.
Dimensões: 45 cm, 38 cm e 15 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tapete de feltro.
Itens opcionais: braço curvo.



Fotos: http://www.numark.com/



Pionner PL-990
O PL-990 é um toca-discos totalmente automático, com um built-in equalizador phono que tem a capacidade de se conectar diretamente a uma linha ou entrada auxiliar. Ele também inclui um cartucho de íman móvel que tem um estilete de diamante.
Preço em média: R$ 980,00 a R$ 1300,00 (novo).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: preto.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: plástico.
Braço: reto de alumínio.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: PZP1004.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: não.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: não.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: sim (botão speed ajust).
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: não.
Software de conversão: Sound Forge Audio Studio.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: não possui.
Saídas: RCA com cabo embutido.
Chave phono/line: não.
Alimentação: 120v a 270mv
Dimensões: 42 cm, 34,2 cm e 10 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa de acrílico.
Itens opcionais: não.

Fotos: www.pionnereletronics.com


Reloop

Reloop Spin Usb Portátil
O Reloop SPIN é um toca-discos portátil que garante diversão móvel em qualquer lugar que você quiser. 
A tecnologia Bluetooth permite streaming sem fio de música ou batidas via SPIN, desta forma, o toca-discos se torna um alto-falante para o seu smartphone.
Preço em média: R$ 1500,00 a R$ 1800,00 (novo) 
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Cores: prata.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33, 45 e 78 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio com feltro removível.
Braço: reto de plástico.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: SNJ-68.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: controle de tom para ajustar baixas frequências em +/- 10 dB.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: sim (+ ou - 20%).
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: não, apenas pés de borracha antiderrapantes para suporte seguro.
Alto-falante: embutido.
Conversão: para MP3 ou WAV .
Software de conversão: não informado.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Entradas: auxiliar P2 estéreo de 3,5 mm, áudio Bluetooth.
Saídas: master RCA, USB (USB-A), fones de ouvido P2 estéreo de 3,5 / 6,3 mm.
Chave phono/line: não.
Alimentação: 5 V, 2 A micro USB (PSU vendido separadamente) ou 2x Li-Ion 18650 (baterias vendidas separadamente).
Dimensões: 37 cm, 26 cm e 9,5c m (L,P,A).
Itens adicionais: o SPIN vem com um slipmat de 7'' e um vinil exclusivo de 7"contendo amostras e batidas especialmente masterizadas para iniciantes e DJs experientes botão. Além disso, possui botão crossfader preciso de 45 mm nos dois sentidos, tampa protetora contra poeira e alça de transporte integrada.
Itens opcionais: PSU vendido separadamente), 2x Li-Ion 18650 (baterias vendidas separadamente)
Sistema de comunicação: Bluetooth versão 5.0.
Alcance máximo de comunicação: Linha de visão de aprox. 10 m.
Observação: embora a marca e modelo permitam fazer "strach", é válido ressaltar que é um toca-discos belt-drive e as peças que compõe o toca-discos não são tão resistentes, por isso deve-se tomar muito cuidado no manuseio.

Fotos: www.reloop.com


Sony Ps LX 300 USB
Preço em média: R$ 1400,00 a R$ 1700,00 (novo).
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Motor: belt drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: plástico.
Prato: alumínio e plástico.
Braço: reto de alumínio e plástico.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: N-6516-1.
Aterramento interno: não.
Saída para aterramento: cabo de aterramento externo.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: não.
Contra-peso: não.
Controle de volume: não.
Controle de pitch: não.
Estroboscópio: não.
Luz alvo: não.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: não.
Alto-falante: não.
Conversão: sim.
Software de conversão: Sound Forge Audio Studio.
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Saídas: RCA (com cabo embutido) e USB.
Chave phono/line: sim.
Alimentação: 100v a 240v.
Dimensões: 42 cm, 34,2 cm e 10 cm (L,P,A).
Itens adicionais: tampa de acrílico.
Itens opcionais: não.


Fotos: www.sony.com


Stanton
http://www.stantondj.com

Stanton T-55
Preço em média: R$ 2400,00 a R$ 2700,00 (novo - difícil de encontrar para venda)
Venda: tem que fazer busca para ver se tem disponibilidade no Brasil e no exterior.
Motor: direct drive.
Velocidade de rotação: 33 e 45 rpm.
Reprodução reversa: não.
Base: alumínio.
Prato: alumínio.
Braço: reto de alumínio.
Shell: incluso.
Agulha de reposição: 500, 505 ou 520-v3.
Aterramento interno: sim.
Saída para aterramento: não.
Pré-amplificador interno: sim.
Anti-skating: não.
Contra-peso: sim.
Controle de volume: não.
Controle de ângulo do braço: não.
Controle de pitch: sim (10%).
Estroboscópio: sim.
Luz alvo: sim.
Adaptador para discos de 45 rpm: sim.
Pés reguláveis para nivelamento: sim.
Alto-falante: não.
Conversão: sim.
Software de conversão: Audacity
Conexão: pré-amplificador > amplificador > caixas ou amplificador > caixas.
Saídas: RCA e USB.
Chave phono/line: sim.
Alimentação: 100v a 240v.
Dimensões: 44 cm , 37 cm e 17 cm (L,P,A).
Itens adicionais: capa de tecido e tapete de feltro.
Itens opcionais: não.

Fotos: http://www.stantondj.com


Referências
http://www.audio-technica.com

Comentários

  1. Tem algum da Gradiente que vcs recomendam? Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gradiente possui excelente toca-discos, principalmente os da linha Garrard.
      Posso citar DD1, Ds40, spect 87, dd100q, ds-20, s90, entre outros. Vai do seu gosto. O que você deve avaliar é se possui contra-peso e anti-skating, se o braço é de metal. Essas pequenas coisas fazem diferença na vida útil das agulhas e vinis.

      Excluir
    2. Obrigado pelas dicas!

      Excluir
    3. Encontrei um Gradiente T-515 com bom preço, é um bom toca discos? Grato!

      Excluir
    4. É um modelo mais simples, mas não deixa de ser um bom toca-discos...

      Excluir
  2. Os TD dos aparelho de som 4x1 da sony da decada de 90, vale a pena a compra ou é furada? Obrigado

    ResponderExcluir
  3. Os toca discos dos aparelho de som 4x1 da Sony da decada de 90, vale a pena a compra ou é furada? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá... você tem o modelo dele para eu possa verificar... se você quiser entrar em contato pelo email ou pelas redes sociais podemos trocar uma idea.

      Excluir
  4. oi diego. poderia falar alguma coisa sobre o aiwa px-e850, ele é muito ruim, danifica discos? obrigado e boa noite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo... tudo bem... Esse é um modelo de entrada da Aiwa. Não um TD ruim, porém a regulagem de contra-peso e anti-skating vem de fábrica, isto é, você não vai poder fazer essa regulagem da melhor maneira.
      Mas assim, se você está iniciando no mundo do vinil, não quer gastar muito para ouvir os discos, esse modelo é muito melhor que essas vitrolinhas e afins, pode ter certeza.
      Fico a disposição para tirar dúvidas, basta entra em contato pelo email ou pelas redes sociais.

      Excluir
    2. oi diego. obrigado pela resposta, achei seu blog excelente. na verdade não sou iniciante,sou um finalizante, tenho 66 anos, soou do tempo dos analógicos, já tive td technics e um denon, mas tive que abandona-los na era digital. este aiwa veio como parte de um conjunto que não tenho mais há muito tempo, só restou ele. hoje tenho um som da sony, sem entrada phono e como ainda tenho cerca de 500 discos não queria danifica-los.
      me permita mais uma pegunta, achei agulhas no mercado livre da audio technica atn 3601, ditas compátiveis, só que a carga máxima delas é de 2,5 g, e o peso do braço do td é : 3,5 g. posso usar a agulha assim mesmo? o vendedor não soube me responder.
      obrigado pela atenção.

      Excluir
    3. Olá boa tarde. Tenho esse modelo da Aiwa pxe-850 há anos e fique tranquilo, em relação as compatibilidades , o peso está no limite,e não danifica os discos. No mercado livre existe somente 1 vendedor que vende agulha e no site Alibaba vc encontra o conjunto com cápsula bem mais barato. Mas lembrando que a agulha dura muito !!! Tenho esse toca discos há + de 10 anos, comprei agulha nova , testei e continuo com antiga. O segredo é manter discos limpos e longe da poeira e longa vida para o vinil !

      Excluir
    4. obrigado lourenço. eu estava preocupado em cololocar 1g à mais de carga na agulha. meus discos, a maioria de rock dos anos 70, etão impecáveis. eu não os ouço à muito tempo, depois da fase cd e mp3, agora me deu vontade de ouvi-los novamente. um abraço

      Excluir
    5. Olá Ricardo... vc já é um veterano hehehe... perdão...
      Mas fique tranquilo a carga máxima que algumas agulhas suportam é de até 4g, mas que isso pode representar um desgaste mais rápido da agulha e a médio/longo prazo dos sulcos do vinil.
      O lourenço tem toda razão, manter os vinis limpos (com procedimentos corretos), manter a agulha limpa e o equipamento revisado, é bem importante.
      Fico à disposição.

      Excluir
    6. oi diego. fiquei preocupado com essa grama à mais, numa realidade microscópica qualquer coisinha já poderia fazer diferença. minha agulha original ainda está nova, mas vou pegar uma audio technica para reserva. obrigado pela resposta, e abraço

      Excluir
    7. fico à disposição de tiver outras dúvidas
      Grande abraço

      Excluir
  5. Algum comentário sobre o TR-1000 da Raveo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renne...
      O TD-1000 da Raveo é uma tentativa da marca de melhorar um pouco seus produtos, já que a vitrolinhas possuem péssima qualidade. Nunca vi um funcionando pessoalmente, mas ouvi relatos de má qualidade de alguns componentes do modelo e problemas de rotação.
      Eu optaria por outros modelos de entrada da Audio technica, denon, numark, entre outros...
      Dá uma olhada nas listas no site... https://www.devoltaparaovinil.com.br/search/label/Toca-discos

      Excluir
  6. Parabéns pelo blog! Descobri em uma matéria no Gazeta do Povo.

    Há um tempo comprei uma Vitrola Pulse modelo Retrô Perkins nova, em quaisquer saídas de som, percebo que os agudos 'trepidam', e isso fica bem evidente nas faixas mais próximas do centro do disco. Isso é um problema conhecido ou um defeito do modelo? Já viu algo assim?

    Estou com medo da agulha estar estragando os discos então parei de usa-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (Acho que encontrei a resposta pra minha pergunta aqui mesmo no seu blog, o tocador que comprei é parecido com o que você mostra no artigo sobre vinyl killers!!! Socorro hahah ainda bem que parei de usar! Vou vender e procurar um novo. Estou começando agora, então tudo é uma surpresa rsrs)

      Excluir
    2. Oi Felipe, acredito que você já encontrou a resposta que procurava...
      Temos uma matéria completa sobre o assunto...
      https://www.devoltaparaovinil.com.br/2015/02/destruidores-de-vinil-toca-discos.html
      Se quiser entrar em contato pelo email ou pelas nossas redes sociais para esclarecer mais dúvidas...
      Fique a disposição

      Excluir
  7. Adquiri um toca discos totalmente manual, o Teac Tn-300. Sei que não é um top de linha mas também não é um vinil killer. Pra quem ouviu discos a vida inteira num National SS 5000 que estragou devido ao cupim comer toda madeira dele, fazendo com que ele parase de funcionar por causa do farelo, funcionando ainda a parte do radio (tenho ele desde 1996), acho q fiz uma boa compra nesse Teac Tn-300. O problema é quero mandar restaurar o National, mas tá quase impossível encontrar um técnico.

    ResponderExcluir

Postar um comentário