terça-feira, 13 de maio de 2014

Ultra LP: a nova criação de Jack White

Quando você acha que já viu tudo no formato do vinil se surpreende novamente com as inovações de Jack White. Todos sabemos das inúmeras possibilidades do vinil, entre os mais conhecidos temos o Picture Disc, Vinil Colorido Opaco e o Vinil Colorido Transparente, mas quando falamos de Jack White e sua gravadora Third Man Records, conseguimos abrir uma gama imensa de possibilidades não só de cores, como também de velocidade de gravação, formato, processo de prensagem, processo de gravação, matéria prima utilizada para confecção do vinil, entre outras.
No post de hoje irei falar da mais nova criação de Jack White para o lançamento do novo álbum solo “Lazaretto” (2014), o formato batizado de Ultra LP.

www.stereogum.com
Em sua cruzada por um som mais cru, analógico e orgânico, ele desenvolveu o Ultra LP, que consiste em:
www.rollingstone.com
  • A primeira é que seu lado A é moldado para a agulha ir até o centro e voltar na execução das 11 faixas de seu novo álbum solo. Essa impressão permite que tudo seja executado em looping. Assim que a última faixa terminar, a primeira começa de novo.
  • Tecnologia Dual-groove: contém uma versão elétrica ou acústica para a introdução de “Just One Drink” dependendo de onde a agulha for colocada. Os grooves continuam no corpo da música. Eles conseguiram gravar uma versão acústica e outra com guitarras da mesma música. Para trocar, basta tirar a agulha e colocá-la novamente. No meio da música, ambas se juntam.
  • Vinil em 180 gramas com duas músicas escondidas no selo central, exclusivas da versão em vinil: uma música escondida quando tocada em 78 rpm e uma ao tocar em 45 rpm, assim o disco pode tocar mas três velocidades. "Sempre quis saber se seria possível reproduzir algo no centro do disco, mesmo com o papel prensado nele. Acontece que, pela primeira vez, isso foi possível", o ex-integrante do White Stripes explica no vídeo. 
  • Acabamento fosco no lado B, dando a aparência de um disco de 78 rpm nunca tocado.
  • Ambos lados terminam com grooves fechados.
  • Vinil prensado no raro formato flat-edged.
  • Na área morta entre o selo e as faixas do lado A dá pra ver um holograma ativado com rotação, desenvolvido por Tristan Duke da Infinity Light Science, o primeiro desse tipo em um disco de vinil. Para completar, eles conseguiram introduzir um holograma de um anjo na parte interna do vinil. Claro que, para vê-lo, é necessário luz e acertar o ângulo certo. 
  • Absolutamente nenhuma compressão foi usada durante a gravação, mixagem e masterização do álbum.
  • Músicas ordenadas de maneira diferente da que está no CD ou na versão digital
  • Mixagem completamente diferente da utilizada nas outras versões.
Tem um vídeo com Jack White e Ben Blackwell, as mentes por trás dessa insanidade, demonstrando e discutindo o Ultra LP.


Para completar, o videoclipe do primeiro single do disco “High Ball Stepper” é todo baseado nos efeitos das ondas sonoras no fluído não-newtoniano (água com maizena) e também o de "Lazaretto" a faixa título do álbum. Nem preciso dizer que além de toda a piração científica e audiófila, as músicas novas muito boas. Não são muito meu estilo, mas não tiro o mérito de Jack White.



The Lazaretto será lançado oficialmente em 10 junho pela Third Man Records. Veja como adquirir a pré-venda do álbum aqui.

Segue a Tracklist:
01. Three Women
02. Lazaretto
03. Temporary Ground
04. Would You Fight for My Love?
05. High Ball Stepper
06. Just One Drink
07. Alone in My Home
08. Entitlement
09. That Black Bat Licorice
10. I Think I Found the Culprit
11. Want and Able

www.independent.com.mt
Lembrando que Jack, através da Third Man Records, já lançou disco single em tempo recorde. Em comemoração ao Record Store Day, o músico havia prometido que ia gravar, prensar e lançar uma música no dia, visando quebrar o recorde mundial para “Lançamento de um disco mais rápido do mundo”. Dito e feito: Jack gravou uma versão do single “Lazaretto” (música título de seu novo álbum) nos estúdios da sua gravadora, a Third Man Records. O processo ocorreu no período da manhã, em frente a um pequeno público, o qual era composto por fãs e até outros artistas como Alison Mosshart (The Kills), parceira do guitarrista no projeto The Dead Weather. Assista o vídeo do processo de gravação do vinil feito no Record Store Day.


Se isso vai vingar ou não, é uma incógnita. Mas tenho certeza de que ainda vamos ouvir falar muito de Jack White, tanto que se refere a qualidade musical (para os que curtem), quanto a inovações no formato do vinil.
Jack White já foi citado do blog em três outras matérias, vale a pena dar uma conferida:
http://devoltaparaovinil.blogspot.com.br/2013/11/third-man-records-e-inovacoes-de-jack.html
http://devoltaparaovinil.blogspot.com.br/2013/04/triple-deck-record-um-vinil-dentro-do_20.html
http://devoltaparaovinil.blogspot.com.br/2012/04/algo-inusitado-gravadora-de-jack-white.html

5 comentários:

  1. Vi uma reportagem que mostrava um disco, que acho que era da gravadora dele, que tinha muitas músicas. Mais de 50, se não me engano. Mas o disco tinha que ser tocado em 3 rpm. Muito louco...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E só agora que vi tua postagem sobre isso... :-)

      Excluir
    2. Obrigado por lerem o blog...
      Sempre procuro trazer informações de qualidade para os meus leitores... sempre pesquisando a veracidade dos fatos...
      valeu

      Excluir
  2. Descobri essa mina de cultura hoje! Estou simplesmente maravilhado com tantos assuntos interessantes e imaginem, estou começando a colecionar discos de todos os tipos e formatos e já tenho vários, inclusive um de plástico (feito na antiga URSS) e um disco Picture que não conhecia. Já enho muita raridade! O BLOG é fantástico! Obrigado, obrigado e obrigado! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Ari
      Obrigado por ler o blog.
      Nos siga no facebook.
      Estamos à disposição.

      Excluir