quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Épico 02 | Privateering (2012) - Mark Knopfler - 180gram - 2LP

Ano: 2012
Gravadora: Mercury Records
Gênero: Country Rock, Southern Rock, Roots Rock e Blues.
Obs: o álbum não está a venda.

Muitos conhecem os sucessos do Dire Straits como "Sultans of Swing", "Money for Nothing", "Romeo an Juliet" e "Walk of Life". Já escrevi sobre o Dire Straits no post Discografia, mas hoje foi falar do gênio que está por trás da banda: Mark Knopfler. No post álbum Épico de hoje, vou falar do seu sétimo álbum de estúdio lançado em 2012, o magnífico "Privateering".
A maioria das pessoas não sabe que Mark Knopfler prosseguiu com uma carreira solo, focando na realização de trabalhos originais durante as décadas seguintes. Seu primeiro álbum solo foi lançado em 1996, entitulado "Golden Heart". Durante as sessões de gravação a banda de acompanhamento de Knopfler, conhecidos como "The 96ers", havia sido formada, incluindo o antigo colega de Dire Straits, Guy Fletcher nos teclados.

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Maior acervo de discos de 78 rpm de MPB será futuramente disponibilizado ao público

O Instituto Moreira Salles adquiriu o maior acervo particular de discos de 78 rotações de música popular brasileira do País, reunido pelo pesquisador e colecionador Leon Barg, falecido em 2009.
O acervo abrange cerca de 31 mil lançamentos das primeiras seis décadas dos 1900. A estimativa do IMS é de que a coleção corresponda a 80% de toda a discografia nacional lançada no período: de artistas célebres como Carmen Miranda e Francisco Alves a títulos pouco conhecidos de gravadoras pequenas de todas as regiões brasileiras.
Foto: www.jws.com.br - Reprodução
O pesquisador e maior colecionador de discos de música brasileira, Leon Barg, 79 anos, faleceu em 12 de outubro de 2009, em Curitiba, cidade que adotou nos anos 1950 e onde vivia com sua família. Suas filhas trabalhavam com ele em sua gravadora Revivendo, especializado em relançar em CD os mais importantes discos de 78 rpm e LPs (principalmente) nacionais. Todos os títulos lançados saíram da coleção do próprio pesquisador, que contava com um acervo com mais de 120 mil exemplares.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Discografia 01 | Megadeth

No mês do Rock and Roll, vamos trazer um material completo sobre umas das melhoress bandas de Heavy Metal e Trash Metal: o Megadeth. Primeiro mostraremos todas as capas dos álbuns de estúdio e suas especificações, depois faremos um histórico completo da banda com clipes e shows, além de fotos e curiosidades. Por último as fotos da coleção de vinis do Megadeth.

discografia-megadeth-vinil-resenha
Álbum: Killing Is My Business... and
Business Is Good! | Peace Sells... but Who's Buying?
Ano: 1985 | 1986
Gravadora: Combat Records | Capitol Records
Gênero: Heavy Metal e Trash Metal
Álbum: So Far, So Good... So What! | Rust in Peace
Ano: 1988 | 1990
Gravadora: Capitol Records
Gênero: Heavy Metal e Trash Metal

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Trilha sonora da 3ª temporada de Stranger Things será lançada em vinil colorido

A ansiedade dos fãs do seriado Stranger Things para conferir a terceira temporada acabou! Já estão disponíveis todos os episódios, desde o dia 04 de julho, no serviço de streaming Netflix.
Como nas temporadas anteriores, a trilha sonora comandada por kyle Dixon e Michael Stein, será lançada em uma edição especial em vinil.

trilha-sonora-stranger-things-3-temporada-lancamento-vinil

sábado, 29 de junho de 2019

Said The Wale lança clipe de "Record Shop" utilizando 129 discos com adesivos

A banda canadense de indie rock  Said The Wale lançou o clipe de da canção "Record Shop" do álbum Cascadia (2019), utilizando 129 discos de vinil com fotos dos integrantes da banda coladas para produzir efeito de movimento. O clipe foi produzido sem efeitos especiais e cria uma sincronia entre a música e as colagens nos discos.

sábado, 22 de junho de 2019

Nostalgia 02 | 50 Anos de Boemia (1987) - Nelson Gonçalves

Ano: 1987
Gravadora: RCA
Gênero: MPB, Samba, Seresta, Choro e Marchinha 
Obs: o álbum não está a venda.

Há exatos 100 anos nascia um cantor que causou suspiros e instigou gerações com o vozeirão firme em sambas-canções carregados de emoção. Um dos mais talentosos e bem sucedidos dos nossos intérpretes era partidário da boemia e exibia uma pose de romântico incorrigível: “Eu canto aquilo que todo mundo queria dizer para as mulheres”. E assim definia a técnica perfeita: “A voz tem que vir do gogó e arrepiar tudo até a medula”. E ele até os dias de hoje com certeza arrepia os mais novos apreciadores do bom samba e da majestosa seresta.
Senhoras e senhores, estou falando de Nelson Gonçalves, que nos deixou em 18 de abril de 1998 e ainda me encanta bela magnífica interpretação de canções populares consagradas e remete um ar de nostalgia.