domingo, 16 de novembro de 2014

Dose Dupla: Ira! - Núcleo Base Tour e Deep Purple - Now What?! Tour

No final de semana passado, fui agraciado com dois inesquecíveis shows do bom e velho Rock N' Roll. No sábado, dia 08 de novembro no Teatro Positivo, assisti o Ira! na turnê de retorno da banda Núcleo Base e, no domingo dia 09 no Curitiba Master Hall, fui curtir o Deep Purple e a turnê do álbum mais recente "Now What?!”.
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss

Ira! - Núcleo Base Tour
Depois de um hiato de 7 anos, a lendária banda paulista Ira! retornou aos palcos com tudo. Esqueça os pontos baixos da banda do início dos anos 90 em que os problemas pessoais e com as gravadoras prejudicaram o trabalho da banda. Nessa nova fase a banda paulistana perdeu dois integrantes originais, Ricardo Gaspa e Andre Jung, entretanto, Nasi e Edgard Scandurra (membros fundadores), escalaram para a nova formação: Daniel Rocha (baixo), Evaristo Pádua (bateria) e Johnny Boy (teclados). Todos dão conta do recado muito bem, fazendo parecer que já estão tocando juntos há anos.
Isso é uma prova de qualidade, vitalidade e de que a banda ainda tem “lenha pra queimar”. A banda venceu dificuldades, as drogas durantes o inicio dos anos 90 e as brigas que ocasionaram o rompimento da banda em 2007. Por um lado, essas brigas serviram para que cada um pudesse trabalhar em seus próprios projetos, Nasi lançou os ótimos álbuns "Vivo na cena" e "Perigoso". Enquanto Edgard Scandurra lançou "Amor Incondicional" e "Edgard Scandurra ao vivo".
É impressionante apreciar a técnica de Edgard Scandurra com sua guitarra e a segunda voz inconfundível e, Nasi com sua voz anasalada característica, conduziu o caminhão de clássicos e também de músicas que fazem parte do Lado B da banda.
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
A banda abriu o show com o clássico “Longe de Tudo” e revisitou as mais diferentes fases de sua carreira. Até um dos álbuns mais alternativos, o hoje cultuado Psicoacústica foi representado por “Rubro Zorro”, com citações do clássico do cinema udigrudi "O Bandido da Luz Vermelha", de Rogério Sganzerla.
Scandurra e Nasi demonstraram energia Rock N' Roll em clássicos como “Envelheço na cidade”, “Gritos na Multidão”, “Dias de Luta”, “Tolices”, “O Girassol”, “Núcleo Base” e “Flores em Você”, em um novo e eficiente arranjo. Mostraram estar na ativa e prontos para fazerem mais shows e novos álbuns, com a inédita “ABCD”, que tem sonoridade parecida com a da Jovem Guarda. E resgataram faixas menos badaladas da carreira da banda, caso de “No Universo dos seus Olhos”, “O Bom e Velho Rock’n’roll”, “Flerte Fatal” e, para surpresa de muitos, um bis com quatro músicas: “Prisão das Ruas” (dedicada aos ex-companheiros de grupo, caso de Dino, Charles Gavin, Ricardo Gaspa e André Jung), “Coração”, “Como os Ponteiros de um Relógio” e “Nas Ruas”.
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: Diego Kloss
O único ponto baixo do show é quando o público se empolga mais com os sucessos e quando entra um Lado B a energia cai um pouco, mas nada que comprometa o ambiente e a apresentação da banda.
Após o show, tive a honra de conversar um pouco com o Nasi e ter o meu vinil de "Clandestino" autografado.
Ira! - Núcleo Base Tour - Foto: De Volta Para o Vinil

Set List
1. Longe de Tudo
2. Gritos na Multidão
3. É Assim Que Me Querem
4. Flerte Fatal
5. Tarde Vazia
6. Dias de Luta
7. ABCD
8. Flores em Você
9. No Universo dos Seus Olhos
10. Tolices
11. Mudança de Comportamento
12. Rubro Zorro
13. 15 Anos (Vivendo e Não Aprendendo)
14. O Girassol
15. Eu Quero Sempre Mais
16. O Bom e Velho Rock 'n Roll
17. Envelheço na Cidade
18. Núcleo Base
19. Prisão das Ruas
20. Coração
21. Como os ponteiros de um relógio
22. Nas Ruas

Deep Purple - Now What?! Tour
Sem dúvida o Deep Purple é uma instituição do Heavy Metal sendo uma das bandas mais importantes da história do Rock, com cerca 45 anos de carreira e mais de 100 milhões de álbuns vendidos.
Já ouvi os caras em diversas formações, mas ao vivo o Deep Purple é garantia de um super show, equilibrando toda técnica dos seus experientes músicos, com o peso e urgência que só o Rock setentista pode ter.
Atualmente formada por Ian Gillan, Roger Glover, Ian Paice, Steve Morse e Don Airey, o grupo voltou em novembro de 2014 para divulgar seu mais recente álbum “Now What?!”, lançado em 2013, com shows em 5 cidades brasileiras.
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Algumas músicas do CD novo foram executadas, mas além da faixa de abertura do show, merece destaque a música "Vincent Price" (homenagem ao grande ator, mestre dos filmes de terror e de suspense) lembrando muito a construção musical antiga da banda e sendo bem recepcionada pelo público presente.
Com as músicas clássicas a galera foi ao delírio começando pela dobradinha "Into The Fire/Hard Lovin Man" do álbum "In Rock". Logo em seguida executaram "Strange Kind of Woman" com um Ian Gillan visivelmente cansado, deixando de cantar alguns versos, mas o público não se importava e ajudava o seu grande ídolo cantando partes da música. A sessão clássica continuou com a batida blues de "Lazy", realizada com maestria pela banda, e a contagiante "Space Truckin".
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
O êxtase veio com um belíssimo solo de Airey (com direito a "Aquarela do Brasil" acompanhada com palmas) para introduzir a virtuosa "Perfect Strangers". O público vibrou com punhos cerrados, cabeças balançado, um coro fantástico e muita emoção dos presentes. O que se viu na reação do público em "Perfect Strangers" aplica-se na sensacional e épica "Smoke on the Water", a casa de show quase veio abaixo e "tremeu" com a força do grito da plateia no refrão, deixando Gillan bastante emocionado encerrando assim a primeira parte do show.
No bis, o Deep Purple começou com um cover de "Green Onions" para emendar logo em seguida "Hush", destaque para um duelo espetacular entre o teclado de Don Airey e a guitarra de Steve Morse. A fúria do solo do baixo de Roger Glover chamou, em seguida, a também aguardada "Black Night" com a galera puxando na garganta a introdução da música e terminando com um Stevie Morse soberbo, solando magistralmente na guitarra e encerrando esse fantástico show.
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Deep Purple - Now What?! Tour - Foto: Diego Kloss
Enfim, a banda continua dando um verdadeiro show de rock. Paice: ditando o ritmo, um baterista espetacular, solos sensacionais e está melhor do que nunca. Glover: brincando de tocar baixo, parece tão fácil. Airey: bem, Jon Lord está bastante feliz onde quer que esteja. Morse: está impecável, um solo mais hipnotizante do que o outro. Gillan: apesar de uma aparência cansada a banda segurou bem nas suas ausências do palco e, respeitando suas condições atuais, a sua presença no palco já valeu o ingresso.

Set List
1. Après Vous
2. Into The Fire
3. Hard Lovin´Man
4. Strange Kind Of Woman
5. Vincent Price
6. Contact Lost
7. Uncommon Man
8. The Well Dressed Guitar
9. The Mule (Ian Paice Solo)
10. Lazy
11. Hell to Pay
12. Don Airey Solo
13. Perfect Strangers
14. Space Truckin´
15. Smoke on The Water
16. Green Onions
17. Hush
18. Roger Glover Solo
19. Black Night

Um comentário:

  1. Legal o comentário do show do Ira, Diego...vou checar o novo show aqui no Rio de Janeiro no dia 5 de dezembro agora...Que massa ter um autógrafo do Nasi no vinil. O meu autógrafo eu consegui numa revista em 1987. Saudações!

    ResponderExcluir