quarta-feira, 1 de maio de 2019

Tutorial 06 | Como proteger e manusear os vinis

Muitos colecionadores de vinil não se dão conta da importância dos cuidados para preservar limpar os discos antes e depois da audição. Preservar a vida útil dos discos envolve técnicas de armazenamento, organização, proteção, manuseio e limpeza que serão abordados nesses próximos posts.
O terceiro post tratará de formas de proteger e manusear os vinis.

tutorial-como-proteger-preservar-limpar-manusear-vinis
Fotos: Diego Kloss

Proteção dos vinis
Todos os vinis devem ter o Protetor Externo e Interno a fim de prolongar a durabilidade da capa e do vinil. Para isso, existem muitos modelos de protetores de capa e do vinil: de plástico, papel ou ambos. Vou citar alguns existentes no mercado.

Protetor Externo
1) Plástico Externo: serve para proteger a capa. Possui várias gramaturas e dimensões para comportar diversos tipos de capa. Recomenda-se usar a gramatura do plástico de acordo com a gramatura do vinil: vinis mais pesados, de 120g para cima ou álbuns com capas duplas, usar plástico externo mais grosso (de 15 micra a 20 micra); discos mais finos, de 120g para baixo ou capas simples, usar plástico externo simples (8 micra a 14 micra). 
Vinis importados tem dimensão maior que os nacionais, por isso o plástico externo deve também ser maior. É bom lembrar que a capa não deve ficar apertada ou dobrada dentro do protetor, isso pode empenar o vinil a longo prazo.
2) Plástico Externo com adesivo: é o mais usado pelos audiófilos para proteger a capa e o vinil, pois além do revestimento possui uma aba com adesivo para fechar o vinil. Mas lembre-se que os fungos sobrevivem a base de umidade. Dependendo da cidade onde você mora é melhor usar o plástico aberto.
tutorial-como-proteger-preservar-limpar-manusear-vinis
Avantasia - Plástico Externo de 15 micra para vinil duplo; Scorpions - Plástico Externo de 20 micra para vinil triplo;
Super Heavy - Plástico Externo com adesivo de 10 micra; Udo - Plástico Externo de 12 micra. Foto: Diego Kloss

Protetor Interno
1) Record Sleeve ou Protetores de papel: serve para proteger o vinil. O problema dos protetores de papel é que eles amarelam e estragam com mais rapidez, além disso, soltam fiapos de papel, são ásperos (podem riscar o vinil) e ainda tem acidez (podem criar manchas quando em contato com o vinil por tempo muito prolongado).
2) Plástico Interno de Papel e Plástico: existem protetores que são de papel e na parte interna são revestidos de um plástico ou papel vegetal. Esses são os melhores, mas são difíceis de encontrar.
3) Plástico Interno Comum: é o mais usado para proteger o vinil, bem mais fácil de ser encontrado.
Record Sleeve de papel; Record Sleeve de papel e plástico; Plástico comum.
Foto: Diego Kloss 
4) Plásticos anti-estáticos: também existem os protetores de vinil importados anti-estáticos para os colecionadores mais exigentes, mas além de difíceis de encontrar, são caros. Já fizemos uma abordagem sobre ele no site, mas não custa reforçar.
Os plásticos anti-estáticos evitam o acúmulo de pequenas partículas de poeira que podem entrar em contato com o vinil após ser retirado da capa. Além disso, eles conservam melhor os discos já que são feitos de um material próprio que não danifica o vinil. 
Alguns colecionadores optam erroneamente por utilizar protetores de papel que deixam uma quantidade impressionante de resíduos, arranham e liberam químicos no vinil.
Em seu contato com o disco, a aspereza do papel muitas das vezes, acaba lixando a superfície do vinil (fosqueamento) toda vez que o retira do papel. A conseqüência é incômodos ruídos que lembram uma fritura.
Além disso, a maioria dos papéis, a longo tempo em contato como vinil, acabam liberando químicos que mancham o vinil, principalmente em lugares mais úmidos.
A melhor opção realmente são os plásticos importados antiestáticos, de aparência fosca. O grande problema é o preço, mas talvez para os discos mais raros da coleção acabe valendo a pena.

Dicas
Geralmente, quando vamos lavar o vinil,  fazemos uma avaliação do estado dos plásticos. Recomemos a troca do plástico externo ou interno quando estão empoeirados, se decompondo, sujos, mofados, senão não há necessidade de trocar sempre.
Muitas vezes a coleção de vinis é grande, não temos tempo de lavar o vinil toda vez ou ainda comprar vários plásticos e ficar trocando sempre, por isso sempre fique de olho no estado dos plásticos dos vinis quando for ouvir o vinil.
Se você deseja adquirir plásticos mais simples, mas de boa qualidade, temos algumas opções de pacotes na nossa loja no Mercado Livre. Usamos esses há um bom tempo e não tivemos problemas.


Agora se você algo mais rebuscado, como os plásticos anti-estáticos importados, tem a opção dos sleeves da Mobile Fidely vendidos pela Needle Doctor.

Manuseio dos vinis
 Já falamos de formas de manusear o vinil em outros posts, mas vamos reforçar aqui colocando mais algumas dicas.
1) Para colocar o disco para ouvir no toca-discos, retire o vinil e o plástico para fora. Se o plástico estiver úmido é sinal de excesso de umidade.

tutorial-como-proteger-preservar-limpar-manusear-vinis

2) Encostando o dedo polegar na borda e o indicador no selo retire o disco do plástico.


3) Coloque o vinil contra uma fonte de luz para ver se tem algum tipo de poeira ou umidade.



4) Havendo sujeira ou não, passe um flanela macia ou mesmo a escova-antiestática para fazer um limpeza superficial.


5) Para limpar com a escova-antiestática, coloque o disco no prato e a acione o toca-discos sem a agulha.
6) Segurando a parte metálica da escova, coloque delicadamente o pincel entre os sulcos para algumas voltas até que a poeira será retirada.

tutorial-como-proteger-preservar-limpar-manusear-vinis

7) Com a escova sobre o vinil, puxe cuidadosamente a escova em sua direção. Tente não perder nenhuma partícula da poeira coletada. Pode ser necessário fazer uma segunda passagem para assegurar que partículas finas também sejam retiradas.

8) Gire a escova no interior da pega de metal para limpar as cerdas.

9) A escova é melhor opção para a apanhar poeira acumulada, mas se sentir que ainda tem pó no vinil, repita a limpeza mais uma ou duas vezes.

10) Limpe os vinis regularmente com uma escova antiestática, antes e até depois da audição. Certifique-se também de limpar a escova com um pano após cada uso.

Veja mais sobre acessórios anti-estáticos clicando aqui.

Dicas
Não toque com os dedos nas fibras de carbono, para não as contaminar com óleos e outras matérias que podem comprometer a eficácia de limpeza.
Manuseie seus discos cuidadosamente tocando o mínimo possível nele com seus dedos, pois a gordura e sujeira de seus dedos danifica o vinil. Além disso, minimize a exposição de seu vinil ao ar. Quando manusear um vinil, tire-o da capa e coloque prontamente no toca discos. Depois de ouvi-lo, volte-o para a capa. Mantenha seus discos em suas respectivas capas, guardando-os em suas capas interna e externa.
Mexer com mãos sujas, a própria saliva num ambiente de muita conversa (jamais assopre o vinil) e mesmo ambiente com muita poeira suspensa ou gordura de cozinha, colaboram para o acúmulo de fungos e sujeira.
Como já dissemos nos post anterior, guarde seus discos apropriadamente, os vinis devem sempre ser armazenados em um ambiente seco e arejado. Evite guardá-los em locais onde haja exposição ao sol, pois a luz e o calor podem estragar a capa de papel e deformar o vinil. Mudanças frequentes de temperatura e umidade também podem entortá-lo. Os discos devem sempre ser armazenados verticalmente, já que horizontalmente ou inclinados, eles também podem empenar.
É importante também sempre verificar o estado do vinil que você está comprando, para evitar possíveis danos a sua agulha.

Não esqueça de ler posts anteriores da série sobre como armazenar os vinis e como organizar e catalogar os vinis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário