quarta-feira, 31 de maio de 2017

Vinil na Live 02 | Como amazenar, lavar, limpar e proteger os discos de vinil

No segundo Vinil na Live, conversamos com Rômulo Troian da Luvnyl limpeza e manutenção de discos, abordando entre outros assuntos: como armazenar, lavar, limpar e proteger os discos de vinil, entre outros assuntos.
Confira como foi:

 

Aguardem as próximas Lives, participem e também nos sigam nas redes sociais:
https://www.facebook.com/devoltaparaovinil/
https://www.facebook.com/luvnylapp/

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Conexões 26 | Neigmar da Lado A Discos entrevista Michele Mabelle

Para a vigésima primeira entrevista na seção Conexões, nosso parceiro Neigmar da Lado A Discos conversou com a cantora, compositora e instrumentista Michele Mabelle.
Michele Mabelle é paulista, mas reside e trabalha na música atualmente em Curitiba. Teve sua base musical na música gospel, estudou musica no conservatório de MPB e escolas particulares.


Está em fase de gravação do seu primeiro EP solo; cantora e instrumentista e fundadora do projeto Rock Calcinha – Duo acústico feminino com cantoras Curitibanas. Cantora compositora e instrumentista na dupla Mi & Fa com o cantor e compositor Fabio Elias e cantora da banda Curitibana Balanacara (Banda autoral de música Country) e Cantora/Vocalista da banda de Rock Michele Mabelle & Os Contents.
Fã de Beatles e Rolling Stonnes, seu estilo suas influências vão do Rock, ao Blues, Folk e Musica Brasileira.

Nei: 1 - Sei pouco sobre sua carreira, comente um pouco sobre ela.
Michele Mabelle: Sou cantora, compositora e instrumentista. Sou paulista resido e trabalho na música atualmente em Curitiba. Tive minha base musical na música gospel, estudei música no Conservatório de MPB e escolas particulares. Canto, componho, toco violão, percussão e me apresento pela cidade de Curitiba e região com meus projetos musicais. Sou fundadora do projeto Rock Calcinha – Duo acústico feminino com cantoras curitibanas. Sou vocalista da banda de rock brasileiro "Mabelle & Os Contents", trabalho no qual venho me dedicando integralmente. Canto e toco percussão no Delta Duo Blues, duo acústico de blues com o bluesman Decio Caetano. Também me apresento sozinha com um show especial onde canto músicas do meu trabalho solo autoral e interpreto grandes cantoras da música brasileira.  Meus últimos trabalhos foram com a dupla Mi & Fa com o cantor e compositor Fabio Elias e como cantora da banda curitibana Balanacara (banda autoral de música country).  Sou fã de Beatles e Rolling Stones, meu estilo e minhas influências vão do rock, ao blues, folk e música brasileira.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Como avaliar um disco de vinil? - Os critérios internacionais de avaliação

Um dos maiores problemas dos colecionadores para comprar discos online é saber as condições reais que se encontram determinado exemplar. A maioria vendedores utilizam critérios e graduações próprios, dificultando a avaliação do comprador e não mostrando o estado verdadeiro do produto.
Por isso, resolvi unir algumas informações e montei essa artigo sobre os critérios internacionais de avaliação de discos de vinil, tomando como base um artigo da Goldmine Magazine, uma tradicional revista americana de colecionadores de música, presente no mercado desde 1974.
A revista opta por não separar o estado da capa e o da mídia, isto é, faz uma média de ambos usando apenas uma avaliação. Porém, a grande maioria dos colecionadores prefere que a avaliação seja feita separada, incluindo também o estado do encarte. Afinal, quando é algum artista, banda ou trilha favorito(a), muitas vezes queremos um álbum em boas condições para guardamos em nossa coleção. Outras vezes queremos ter um vinil em bom estado apenas para ouvir as músicas, não importando tanto o estado da capa ou ainda a existência ou o estado do encarte.
Por esse motivo, recomenda-se usar esses critérios avaliando separadamente todos itens que compõe o material, para transmitir mais segurança ao colecionador e não deixá-lo com dúvidas na hora de comprar.
Agora, vamos a graduação dos critérios:

SEALED ALBUMS ou STILL SEALED (SS)
Álbuns que por algum motivo ainda hoje permanecem selados e fechados. Entram também nessa categoria os discos novos. Porém deve-se tomar muito cuidado ao adquirir discos nesse estado pois tanto álbuns antigos ainda fechados quando os novos lacrados podem apresentar defeitos de fabricação que não se enquadram na categoria MINT.

Disco lacrado.

MINT (M)
Um disco absolutamente perfeito em todos os sentidos. Nesse caso o disco, capa e encarte estão em perfeito estado sem nenhum arranhão ou manchas causados pelo tempo ou uso. É bem raro encontrar algum material nesse nível, mas não é impossível, só que o valor de disco nesse estado geralmente é bem alto. A maioria das vezes o álbum foi aberto mas o disco nunca foi tocado.
No caso de discos lacrados em perfeito estado usa-se o critério SEALED ALBUMS.

Nesse caso o disco estava lacrado, foi aberto por mim e até o momento não tinha sido tocado.
Mas não é um disco novo.

sábado, 15 de abril de 2017

Tutorial 02 | Como desempenar discos de vinil

Para a segunda matéria da seção de Tutoriais, escolhi um tema muito recorrente nos fóruns, grupos e também nas dúvidas recebidas na nossa fanpage e email: como desempenar um disco de vinil?
Esse assunto já foi tema em nossa páginas de dicas, mas resolvi acrescentar mais algumas informações,
Mas antes de explanar acerca do assunto, é importante fazer algumas considerações:
  • Lembro que os métodos são apenas sugestões, assim a escolha por esses segue por sua responsabilidade. O blog não se responsabiliza por qualquer dano material ocasionado pela aplicação incorreta das instruções e procedimentos.
  • É importante lembrar que o método descrito serve apenas para amenizar empenos leves.
  • O método só serve para desempenar apenas um vinil. Se você tiver mais vinis empenados vai precisar de tempo e paciência. Por isso é sempre importante saber como manter sua coleção de vinis.
  • É importante salientar que não sou audiófilo, nem engenheiro de som, por isso o que você vai encontrar aqui é um resumo do que eu encontrei na web e conversei com colecionadores e vendedores de vinil, além é claro, da minha própria experiência.
  • Esta página está em constante atualização, por isso se você tiver dúvidas ou sugestões, mande um email ou deixe um comentário.

1) Porque os vinis empenam?
Os vinis empenam sobretudo por três motivos: armazenamento inadequado, processo de prensagem e temperatura elevadas.

Armazenamento inadequado - Empeno leve

O primeiro grande erro cometido por alguns colecionadores é empilhar os vinis na horizontal. Com o tempo, essa acomodação faz com o que os vinis que estão na parte de baixo sofram pressão do peso dos vinis que estão em cima e fiquem com uma leve curvatura (empeno leve).
Outros colecionadores até armazenam os vinis na vertical, mas não escolhem a caixa adequada. Algumas caixas possuem os cantos internos arredondados, de forma que o vinil que fica encostado nesse canto irá sofrer um empeno progressivo com o peso dos demais. Por isso, se você for armazenar vinis em caixas, procure aquelas com os cantos internos retos e com capacidade de no máximo uns 40 vinis.
Na maioria da vezes, o empeno leve é possível de reverter com tempo e muita paciência como veremos a seguir.


Quando preciono o centro do vinil é possível ver uma leve curvatura.

sábado, 8 de abril de 2017

Curitiba terá o seu primeiro Record Store Day na Nova Garagem

Para comemorar os cinco anos da Nova Garagem, a Feira Vinil Vivo realizará o 1º Record Store Day Curitiba que será, como manda a tradição, no terceiro sábado do mês de abril, no dia 22. O encontro terá expositores de São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Paraná, além de opções de cervejas, food trucks e sobremesas colombianas.
A história nos conta que o Record Store Day nasceu em 2007 como uma celebração da cultura protagonizada pelas diversas lojas de discos independentes dos Estados Unidos e hoje já abrange o mundo todo. A principal característica do Record Sore Day é a avalanche de novidades e o grande número de discos em promoções - justamente para dar opções aos apreciadores da boa música. Inúmeros lançamentos de álbuns, EPs e bootlegs, feitos no exterior serão novidades nesta primeira edição curitibana.


sábado, 1 de abril de 2017

Vinil na Live 01 | Como começar sua coleção e o mercado do vinil

Para o primeiro Vinil na Live, conversamos com Rômulo Troian da Luvnyl sobre a paixão por vinil, abordando entre outros assuntos: como começar uma coleção de vinil, mercado do vinil, qual toca-discos adquirir, preços dos discos, entre outros assuntos.
Confira como foi:

 

Aguardem as próximas Lives, participem e também nos sigam nas redes sociais:
https://www.facebook.com/devoltaparaovinil/
https://www.facebook.com/luvnylapp/