terça-feira, 17 de janeiro de 2017

De Volta Para o Vinil Visita 10 | Sonic Discos - Especiarias Sonoras

No De volta Para o Vinil Visita de hoje, vamos conhecer a Sonic Discos - Especiarias Sonoras do meu amigo Horácio T. De Bonis, loja que trabalha com LPs, CDs, DVDs e BDs importados e nacionais.
Conheci o Horácio na 16ª Edição da Feira do Vinil no Canal da Música e desde então passei a ser cliente da Sonic Discos.
Em agosto de 2015, o Horácio conseguiu abrir uma loja física localizada no Edifício Executive Center Everest, na Rua Comendador Araújo, 143, loja 14.


Fotos: Diego Kloss
Com um ano e cinco meses de existência, a loja possui um acervo de mais de 2.400 LPs e 400 CDs, novos e usados, nacionais e importados. No acervo, há muito rock, música brasileira, trilhas sonoras, além de soul e outras peculiaridades, tudo com uma qualidade impecável. Posso dizer isso porque nunca precisei trocar nenhum disco que comprei na Sonic Discos, tamanho o cuidado que o Horácio tem para escolher e selecionar os discos que vão para a loja.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

20ª Feira do Vinil no Canal da Música

No dia 17 de dezembro aconteceu a 20ª Feira do Vinil no Canal da Música.
Nessa edição, além da feira do vinil, aconteceram a feira gastronômica, exposição de carrinhos de Street Sled, roda de capoeira, exposição de arte, apresentação de Hip-Hop, além de vários shows de bandas da capital.
Foram 54 expositores do Paraná, Santa Catarina e São Paulo que comercializam cerca de 35 mil títulos. Alguns velhos conhecidos e outros vendedores novos, ambos trouxeram um material bem diversificado para feira.
Fotos: devoltaparaovinil.com.br 
Dessa vez fui somente no período da tarde e não consegui visitar a grande maioria dos expositores. A grana acabou rapidinho, mas mesmo assim consegui adquirir um bom material.
O dia estava agradável e além da feira do vinil, podíamos comer e beber nos food trucks e curtir as bandas que tocaram o dia inteiro no estacionamento do Canal da Música. A banda Carne de Onça arrebentou e o ponto do alto do evento foi a participação do Kid Vinil, além é claro do lançamento do vinil da banda curitibana Motorocker.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Toca-discos 06 | Como conectar um toca-discos a um sistema de áudio

Como recebi inúmeros emails com dúvidas as respeito de como fazer conexão de um toca-discos a um sistema de áudio, resolvi reunir alguns pontos já explanados em outros posts do blog e complementar com novas informações, focando em pré-amplificadores, amplificadores de potência dedicados, integrados e receivers.
Como eu disse anteriormente, entrar no mundo do áudio analógico não é uma tarefa muito fácil nem barata. Além disso, exige bastante conhecimento principalmente sobre os componentes do sistema, regulagem e nivelamento de toca-discos, possíveis problemas, entre outros assuntos já abordados na seção Toca-discos.


Lembro novamente que os aparelhos e a forma de ligá-los são apenas sugestões, assim a escolha por esses segue por sua responsabilidade. O blog não se responsabiliza por qualquer dano material ou físico ocasionado pela mau uso dos aparelhos e/ou aplicação incorreta das instruções.
Não vamos sugerir marcas de nenhum dos tipos de aparelho citados pois a compra vai depender do nível de qualidade que você deseja atingir e do quanto quer investir nessa tentativa. Também não vamos incluir aqui os som 3 em 1 e os aparelhos "vinyl killers", pois não fazem parte do propósito desde artigo.
É importante salientar que não sou audiófilo, nem engenheiro de som, por isso o que você vai encontrar aqui é um resumo do que eu encontrei na web e conversei com colecionadores e vendedores de vinil, além é claro, da minha própria experiência.
Esta página está em constante atualização, por isso se você tiver dúvidas ou sugestões mande um email ou deixe um comentário.

Sistema de áudio
A grande maioria dos toca-discos não pode reproduzir som sozinho, precisa ligá-lo a um sistema de som, amplificador de potência, receiver e um conjunto de caixas-acústicas. Há muitas configurações possíveis para ligar um toca-discos em um sistema de áudio, incluindo vários tipos de aparelhos que apresentam funções especificas. Vamos propor alguns layouts básicos para que você seja capaz de descobrir a configuração que atenda sua necessidade.
Primeiramente existem três tipos de saídas do toca-discos que vão determinar toda a configuração do layout do sistema de áudio, são elas: phono, line e usb (para os toca-discos novos).

1) Phono
A saída phono é o sinal usado para gravar o som de vozes e instrumentos musicais e posteriormente reproduzir no toca-discos.
O som é composto de frequências baixas, médias e altas. Se gravássemos no disco de vinil o som sem alterar as frequências baixas, seriam produzidos sulcos tão largos que ocupariam um bom espaço no disco, impossibilitando a introdução de mais faixas. Isso sem contar a dificuldade que a agulha do toca-discos teria em reproduzi-lo.
No processo de gravação do disco as frequências baixas são atenuadas e as altas são aumentadas, pois isso melhora a relação sinal ruído e os sulcos ficam mais estreitos, consequentemente mais faixas de músicas podem ser inseridas.
Na reprodução do vinil ocorre o processo inverso: as alterações de frequências feitas na gravação devem ser restauradas de forma que o ouvinte possa apreciar o som na sua forma original.
Como a cápsula do toca discos produz um sinal de baixa amplitude (na ordem de alguns milivolts), o pré-amplificador também deve amplificar este sinal para um nível compatível aos amplificadores de potência (na ordem de alguns Volts), por isso na etapa da reprodução é necessário projetar um pré-amplificador que eleve as frequências baixas e atenue altas, como veremos adiante.

sábado, 1 de outubro de 2016

De Volta Para o Vinil Visita 09 | Só Música - Loja de discos

Para o nono De Volta Para o Vinil Visita escolhemos a loja de discos Só Música do meu grande amigo Clóvis Cordeiro.
A Só Música, uma das mais tradicionais lojas do ramo musical em Curitiba, está localizada na Galeria Cezar Franco, próximo a praça Zacarias. Frequento a loja há uns dois anos e posso dizer que seu Clóvis conhece como poucos o comércio da capital paranaense, afinal ele abriu a loja em outubro de 1992. Naquele ano, até o mês de junho ele trabalhara na extinta empresa Hermes Macedo S/A.
"Aposentara-me recentemente, como era necessário continuar trabalhando, jurei que não seria mais empregado de ninguém e decidi trabalhar por conta. Optei pela comercialização de discos, pois sempre gostei de me envolver com música."

Fotos: Diego Kloss

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

18º Feira Vinil do Rio de Janeiro

Feira do Vinil do Rio chega à 18º edição, no domingo, 13 de novembro, no Flamengo, homenageando Arthur Verocai, participação de BNegão e com lançamentos de livros temáticos

Com entrada franca e cerca de 2000 frequentadores por edição, evento vai premiar com troféu o consagrado compositor, arranjador e maestro brasileiro, além de promover o lançamento do livro sobre o Rock Instrumental na América Latina, de Laércio Martins, e “Memórias do Baterista Canhoto”, de Romir Andrade, baterista dos discos de Roberto Carlos na Jovem Guarda

Depois de homenagear o grupo Azymuth, o cantor e compositor Carlos Dafé e o sambista Wilson das Neves, a Feira do Vinil do Rio de Janeiro chega à sua 18º edição, no dia 13 de novembro, domingo, retornando ao Instituto Bennett, desta vez homenageando o compositor, arranjador e maestro Arthur Verocai, responsável por arranjos de discos e apresentações de nomes como Ivan Lins, Jorge Ben Jor, Elizeth Cardoso, Gal Costa, Erasmo Carlos, Célia e Marcos Valle, dentre muitos outros. Além da homenagem – será entregue o Troféu Feira do Vinil ao homenageado – o evento vai promover também o lançamento de dois importantes livros: “História e Discografia Ilustrada do Rock Instrumental na América do Sul e as Raridades Vocais”, do pesquisador Laércio Pacheco Martins, e “Memórias do Baterista Canhoto”, de Romir Andrade, baterista que integrou os grupos The Angels e The Youngerters, tendo gravado todos os discos do Roberto Carlos na época da Jovem Guarda. Esta será a última edição do ano da Feira do Vinil do Rio - são duas edições anuais na Zona Sul e duas na Barra – e o evento costuma colocar, no Flamengo, em torno de 2000 visitantes a cada edição, graças ao empenho do produtor Marcelo Maldonado, do produtor artístico Marcello MBGroove (coletivo Vinil É Arte). A feira tem o apoio da Satisfaction Discos e, assim como as edições anteriores, será cobrada como entrada simbólica 1 kg de alimento, a ser doado para a Seara Espiritualista Falangeiros de Aruanda (SEFA), que desempenha um importante trabalho de caridade e distribuição de cestas básicas em comunidades carentes.

domingo, 25 de setembro de 2016

Conexões 24 | Neigmar da Lado A Discos entrevista Maria Paraguaya

Para a décima nona entrevista do nosso parceiro Neigmar da Lado A Discos conversou com a cantora e compositora Maria Paraguaya.
Maria Paraguaya é vocalista da banda Escambau que mistura em seu repertório música paraguaia, rock retrô, orquestrações grandiosas, psicodelismo e MPB, isto é, uma fusão de gêneros diversos, com sonoridade analógica e letras surpreendentes.
A banda  foi formada no ano de 2009, em Curitiba-PR. O grupo tem três álbuns de estúdio lançados - "Acontece nas Melhores Famílias" (2009), "Ordem e Progresso via Pão & Circo" (2011) e “Novo Tentamento” (2014) - e conta hoje com Giovanni Caruso (voz e violão), Paraguaya (voz e percussão), Zo Escambau (guitarra), Yan Lemos (baixo) e Ivan Rodrigues (bateria). Recentemente, o “Escambau” lançou os videoclipes de “Cidade dos Normais” e “Atos de uma Anti-hepática”, ambos dirigidos por Kátia Aguiar (ex-Bidê ou Balde) e teve seu álbum (Novo Tentamento) incluído em diversas listas de “Melhores Discos de 2014”.
No contexto de shows, podem-se destacar uma turnê pela Argentina e quatro pelo Paraguay, além de um número frequente de apresentações por RS, SC, PR e SP, Corrente Cultural e Virada Cultural em Curitiba, assim como a Fifa Fan Fest. Recentemente marcou presença nos festivais Ufstock(SC) e Morrostock(RS) e apresentou-se ao lado de artistas como Os Mutantes, Júpiter Maçã, Frank Jorge, Os Replicantes, etc.

Nei: 1 - A sua relação com a música começou como?
Maria Paraguaya: Começou certamente com meu pai, boêmio, me ensinou a tocar violão de pequena e gostar da inspiração que a noite traz.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Nan lança seu primeiro álbum com um folk carregado de emoção

Uma voz forte e de personalidade está por trás de "Grey", disco com oito músicas, já disponível no Youtube
Nesta quarta-feira (21), Renan Marcel Melo, mais conhecido como "Nan", lançou o seu primeiro álbum musical. O disco "Grey" conta com oito músicas de autoria própria que trazem uma mistura de folk com emoção. Muita emoção.
Uma voz forte e suave penetra nos ouvidos das pessoas trazendo mensagens vindas de um artista que colocou a alma para ditar as composições. Toques suaves de violão, guitarra, piano e contrabaixo entram em harmonia com letras que trazem reflexões sinceras e cheias de sentimento.
O artista de 31 anos, que mora em Curitiba (PR), decidiu lançar o primeiro trabalho após diversas reflexões sobre as fases da vida. E foi em um período meio "preto e branco" que Nan compôs todas as músicas do álbum que dá início à carreira como músico profissional.
Entre as referências para sua carreira, Nan cita Damien Rice, Ben Harper, Glen Hansard, Eddie Vedder, Ben Howard, Rolling Stones entre outros. No dia 5 de setembro, o artista lançou o seu primeiro single: "Home Again". Em uma semana, foram mais de 16.500 visualizações do vídeo lyric no Facebook.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

De Volta Para o Vinil Visita 08 | D'Agostini Antiguidades

Há um bom tempo eu não conseguia fazer o Sebo Tour em busca de lojas, sebos e antiquários que vendem não só vinis mais todo tipo de objetos ou móveis.
Mas finalmente, nas minhas curtas férias, consegui fazer várias visitas e, para o De Volta Para o Vinil Visita de hoje, vou a falar do antiquário D'Agostini do meu amigo Ricko.
Conheci o Ricko na 16ª Feira do Vinil e várias vezes ele me convidou para conhecer a loja que fica localizada na galeria Galeria Everest na Rua Comendador Araújo.

Foto: Diego Kloss
Depois de várias tentativas de ir até a loja eu finalmente consegui passa lá para fotografar e conversar.
D'Agostini Antiguidades é um antiquário especializado em móveis e objetos antigos desde quadros, baús, cristaleiras, penteadeiras, candelabros, lustres, porcelanato, prataria, até brinquedos, moedas, vestuário, além é claro de vinis. A loja também trabalha com leilões e vendas de relógios e canetas pela internet.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Feira de Vinil Vitrola MIX em São Paulo

VITROLA MIX é o nome da mais recente feira de vinil em São Paulo, no coração da Vila Madalena.
Já na estreia, cerca de 30 expositores estão confirmados, com LP's novos e usados, nesse, que promete ser um dos principais eventos do segmento na cidade, atraindo compradores de todas as partes: de lojistas a curiosos, Dj's, colecionadores, caçadores de raridades, dentre os novos amantes do vinil que se multiplicam a cada ano.